DESPORTO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Grande maioria votou confirmando expulsão do ex-presidente do Sporting 09 Julho 2019

Mais de dois terços dos associados do multicentenário clube leonino votaram pela expulsão do sócio Bruno de Carvalho, no sábado último, em Assembleia-Geral. O ex-presidente perdeu assim o recurso contra a expulsão decidida pela direção do SCP há quatro meses.

Grande maioria votou confirmando expulsão do ex-presidente do Sporting

69 por cento votaram a favor da expulsão, confirmando a decisão do Conselho Fiscal e Disciplinar dos ’leões’ em 1 de março.

Um resultado desfavorável mas que deixa Carvalho, que ocupou a presidência do Sporting entre 2013 e 2018, com esperanças. É que a sua rejeição era de oitenta por cento, o que significa, diz ele, que melhorou 11 pontos percentuais.

E se há pouco mais de uma semana, o controverso ex-presidente do SCP dizia, contra as evidências, estar "na lista de terroristas dos Estados Unidos", é evidente, sim, que a segunda semana de julho começa com a sua expulsão do Sporting.

A expulsão não é um acto irreversível, porém.

2018: 1ª expulsão de presidente em 113 anos

Em 23 de junho do ano passado, Bruno de Carvalho começou por anunciar publicamente que não ia participar na AG realizada na Altice Arena, em Lisboa. No entanto, acabou por comparecer na sessão plenária em que foi decidida a sua destituição da presidência do Sporting, que ocupou entre 2013 e 2018, com 71,36% dos votos.

Bruno de Carvalho, de 47 anos, tornou-se o primeiro presidente ‘leonino’ a ser destituído em 113 anos de história do Sporting, tendo sido posteriormente suspenso por 12 meses, o que inviabilizou a possibilidade de se candidatar às eleições de 8 de Setembro, nas quais foi eleito Frederico Varandas.

Fontes: Televisões/DN

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project