POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Greve da Polícia Nacional: Líder do PAICV manifesta preocupação e responsabiliza Governo por desrespeitar acordo negociado 28 Dezembro 2017

A presidente do PAICV manifestou-se “preocupada” com os três dias de greve iniciada hoje,27, pela Polícia Nacional e apela à responsabilidade do Governo agora ampliado de Ulisses Correia e Silva no sentido de esgotar todas as vias do diálogo para proteger o país e os cidadãos. É que, segundo deixou entender, os cidadãos, principalmente os da capital onde tem sido alta a taxa da criminalidade, estão apreensivos quanto à sua segurança nesta quadra festiva.

Greve da Polícia Nacional: Líder do PAICV manifesta  preocupação e responsabiliza Governo por desrespeitar acordo negociado

Janira Hopffer Almada, que fez essa consideração em declarações à imprensa para falar sobre a greve dos agentes da Polícia Nacional (PN), lamenta o facto do Governo não ter cumprido com o acordo celebrado há nove meses e nem conseguido negociar para evitar a greve.

“Esta é a primeira vez na nossa história que a polícia faz greve, após em Março deste ano, ter feito um pré-aviso que só não se efetivou por o Governo ter celebrado um acordo com a Polícia Nacional e que não conseguiu cumprir passado nove meses”, avança a Inforpress, citando a líder da oposição.

Para o PAICV, ressaltou, é “muito preocupante que face aos fenómenos que vêm acontecendo e a insegurança que vem reinando, que pessoa e os bens sejam confrontados com essa situação”.

Governar, segundo Janira Hopffer Almada, é priorizar e a segurança é um bem essencial, da qual não podemos prescindir, pois, a estabilidade é um recurso estratégico de Cabo Verde a que não queremos e nem devemos dispensar, refere.

“Por tudo isso, o PAICV apela à responsabilidade do Governo no sentido de esgotar todas as vias do diálogo para proteger o país e os cidadãos e motivar a classe para que possam exercer a sua actividade com zelo e profissionalismo”, afirmou Janira Hopffer Alamada.

O clima de insegurança, considerou a líder do maior partido da oposição referida pela Inforpress, vem sendo sentido pela população no dia a dia, não obstante estatísticas que vêm sendo divulgadas, “particularmente, pelo primeiro-ministro”.

Perante este processo, que desencadeou em greve, a presidente do PAICV avisa que a segurança é um bem essencial, que encerra complexidade, que demanda muita serenidade, ponderação e, sobretudo, muita responsabilidade no seu tratamento, refere a Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project