ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Grupo de 13 sindicatos da família de UNTC – CS presta homenagem póstuma a Kaká Barbosa 08 Maio 2020

A Plataforma Resgatar o Sindicalismo Cabo-verdiano (PRSC), que integra 12 sindicatos da família da UNTCS –CS e o SINDEP, prestou, num reconhecimento público através do porta-voz Aníbal Borges, uma homenagem póstuma ao artista Carlos Alberto Lopes Barbosa (Kaká Barbosa), falecido no 1º de Maio, na qualidade de fundador do movimento sindical cabo-verdiano e da UNTC – CS.

Grupo de 13 sindicatos da família de UNTC – CS presta homenagem póstuma a Kaká Barbosa

O grupo dos 13 sindicatos faz questão de realçar, em conferência de imprensa realizada na Praia, o reconhecimento público à figura de Kaká Barbosa, por considerar ser uma perda irreparável para a UNTC-CS, sua família e nação cabo-verdiana.

«Tendo tomado conhecimento do falecimento do antigo dirigente da UNTC-CS, Carlos Alberto Lopes Barbosa, mais conhecido por “Kaká Barbosa”, ocorrido no dia 1 de Maio, na cidade da Praia, vítima de doença prolongada, os Sindicatos a seguir indicados – STIF, SISCAP e SINDEP (Santiago), SIMETEC, SINTAP e SICS (São Vicente), SINTCAP e SICOTUR (Sal), SLTSA (Santo Antão), STIM (Maio), SICOTAP ( São Nicolau) e STBV (Boa Vista), todos, com exceção do SINDEP, filiados na UNTC-CS, vêm, publicamente, manifestar o seu mais profundo pesar, por essa irreparável perda e, ao mesmo tempo, apresentar à família enlutada, as mais sentidas condolências», referiu o comunicado subscrito pelos sindicatos referidos.

Aníbal Borges, que é presidente do STIF, avançou que os 13 sindicatos lembram que o antigo dirigente sindical, Kaká Barbosa, foi um dos precursores do Movimento Sindical em Cabo Verde e um abnegado lutador pela causa dos trabalhadores cabo-verdianos. «Deu os seus primeiros passos no sindicalismo, na ilha de São Vicente, logo após o 25 de Abril de 1974 em Portugal», destacou.

Borges revelou ainda que Kaká Barbosa participou, ativamente, nos momentos mais marcantes da história do sindicalismo em Cabo Verde, como foi a criação do Grupo de Ação Sindical (GAS) e da Comissão Organizadora dos Sindicatos Cabo-verdianos (COSCV), nos idos anos de 1974 e 1975.

«Coordenou a COSCV em São Vicente e foi Presidente do Sindicato Nacional dos Empregados do Comércio e Ofícios Correlativos e da Caixa Sindical de Previdência dos Empregados do Comércio e Ofícios Correlativos», enumerou.

Aníbal Borges acrescentou que Barbos foi também um dos fundadores da União Nacional dos Trabalhadores de Cabo Verde – Central Sindical (UNTC-CS), em 1978, tendo-se destacado ainda como Deputado Nacional, na VI e VII Legislaturas pelo círculo eleitoral de Santiago norte na lista do PAICV.

A UNTC-CS, recorde-se, prestara-lhe uma justa e merecida homenagem, por ocasião das comemorações do seu 30º aniversário, que foram realizadas em São Vicente, em Novembro de 2008. Tudo pelo grande contributo que Kaká Barbosa deu para a edificação do movimento sindical cabo-verdiano e para a emancipação da classe trabalhadora do país.

«Kaká Barbosa vai ficar, sem dúvida alguma, quer na História da UNTC-CS, quer na História do Movimento Sindical Cabo-verdiano, em geral», concluiu o porta-voz da Plataforma Resgatar o Sindicalismo Cabo-verdiano (PRSC).

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project