REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Guerra Rússia/Ucrânia: Tudo o que se sabe sobre os supostos mísseis russos que caíram na Polónia - a cronologia dos factos. Nato na iminência de intervir 15 Novembro 2022

Pelo menos duas pessoas morreram numa explosão em Przewodow, uma vila no Leste da Polónia, junto à fronteira com a Ucrânia, segundo o alerta foi dado pelos serviços de emergência locais, ao final da tarde desta terça-feira. Se se comprovar que foram dois mísseis russos, poderá ser ativado o artigo 5.º da NATO, que preconiza a atuação das suas forças de intervenção rápida, o que, a acontecer, poderá agravar a guerra na Ucrânia.

Guerra Rússia/Ucrânia: Tudo o que se sabe sobre os supostos mísseis russos que caíram na Polónia - a cronologia dos factos. Nato na iminência de intervir

"Os bombeiros estão no local, ainda não é claro o que aconteceu", afirmou, segundo a CNN Portugal, Lukasz Kucy, um bombeiro de serviço na corporação local, citado pela Reuters.

Entretanto, um alto funcionário dos serviços de informação dos Estados Unidos afirmou à Associated Press que a explosão foi provocada por mísseis russos que atravessaram a fronteira ucraniana para a Polónia.

A Rádio Polaca ZET especifica que dois mísseis atingiram Przewodow, acabando por matar duas pessoas, mas não adiantou mais detalhes.

A fazer fé na mesma fonte, o alegado incidente ocorre numa altura em que a Rússia bombardeava várias cidades no território ucraniano, naquele que é o maior ataque com mísseis em quase nove meses de guerra. Alguns atingiram Lviv, que fica a menos de 80 quilómetros da fronteira com a Polónia.

Reações aos disparos de misses na Polônia

Numa primeira reação ao caso, o primeiro-ministro polaco, Mateusz Morawiecki, já convocou uma reunião de emergência do comité de segurança nacional e assuntos de defesa, adiantou o porta-voz do governo, Piotr Muller, no Twitter.

De acordo com a Reuters, um porta-voz do departamento de segurança do governo polaco e um representante do primeiro-ministro recusaram prestar mais declarações.

Piotr Muller acabaria por dizer aos jornalistas, mais tarde, que o comité foi convocado na sequência de uma "situação de crise", acrescentando que será fornecida informação relevante ao público mais tarde. O porta-voz alertou ainda os meios de comunicação para não publicarem "informação não confirmada" entretanto.

Conforme ainda a CNN, as autoridades húngaras também anunciaram que convocarão o seu conselho de defesa, disse no Twitter o porta-voz do governo, Zoltan Kovacs.

Russos negam que seus mísseis tenham cruzado a Polónia. “É uma provocação deliberada

Entretanto, o ministério da defesa da Rússia negou, esta terça-feira, que os seus mísseis tenham cruzado a Polónia, chamando os relatórios de “provocação deliberada”, cita o The Guardian.

As declarações dos medis e autoridades polacas sobre a suposta queda de mísseis ‘russos’ na área de Przewoduv são uma provocação deliberada para agravar a situação. Nenhum ataque a alvos perto da fronteira do estado ucraniano-polaco foi feito por mísseis russos. Os destroços publicados pelos media polacos da cena na vila de Przewoduv não têm nada a ver com armas russas”, riposta o ministério da defesa Russo.

Artigo 5.º da NATO pode ser ativado

"Se se comprovar que foram dois mísseis russos, poderá ter de ser ativado o artigo 5.º da NATO", que preconiza a atuação das forças de intervenção rápida quando um membro da organização for atacada, admite a CNN Portugal.

Segundo comenta o seu editor de Internacional Filipe Caetano, a possibilidade das explosões ocorridas na Polónia, perto da fronteira com a Ucrânia, terem sido causadas por dois mísseis russos, como avança fonte dos serviços de informação dos Estados Unidos. De acordo com os media polacos, estas explosões provocaram dois mortos (ver foto nesta peça -© Facebook WoW - Wolski o Wojnie/NM ).

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project