ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

PR de Cabo Verde informado sobre situação política em Bissau pelo homólogo guineense 27 Maio 2022

O Presidente de Cabo Verde, José Maria Neves, disse hoje que aceitou o convite para visitar a Guiné-Bissau, dirigido pelo homólogo guineense, Umaro Sissoco Embaló, que o informou ainda "detalhadamente" da situação no "país irmão".

PR de Cabo Verde informado sobre situação política em Bissau pelo homólogo guineense

De acordo com uma nota divulgada pelo chefe de Estado cabo-verdiano, José Maria Neves manteve um "demorado encontro de trabalho" com o congénere da Guiné-Bissau na quinta-feira, à chegada a Malabo, Guiné Equatorial, para a cimeira extraordinária da Conferência dos Chefes de Estado e de Governo da União Africana.

"O Presidente Embaló informou-me detalhadamente sobre a situação política na Guiné-Bissau, designadamente sobre a dissolução do parlamento, a formação do Governo e as próximas eleições legislativas", explicou José Maria Neves, que tomou posse como chefe de Estado de Cabo Verde em novembro passado.

Segundo o chefe de Estado, o encontro com Embaló em Malabo foi "muito produtivo".

"Espero que contribua não só para o reforço das relações de amizade e de cooperação entre os nossos dois países, mas também para a paz, a estabilidade e o desenvolvimento da Guiné-Bissau", disse ainda, revelando que foi convidado para visitar Bissau.

"O convite foi aceite e deverei visitar o país irmão tão cedo quanto possível", acrescentou José Maria Neves, antigo primeiro-ministro, de 2001 a 2016, pelo Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV).

Em janeiro de 2021, o então Presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, foi o primeiro chefe de Estado do arquipélago a visitar a Guiné-Bissau, dois países que partilharam o processo de libertação do período colonial.

O Presidente da Guiné-Bissau dissolveu na semana passada a Assembleia Nacional Popular e marcou eleições legislativas antecipadas para 18 de dezembro.

O Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) venceu as anteriores eleições legislativas guineenses, realizadas em março de 2019, mas o seu Governo foi demitido após a tomada de posse de Umaro Sissoco Embaló, que nomeou um outro, composto por elementos que apoiaram a sua candidatura, nomeadamente Movimento para a Alternância Democrática (Madem-G15), Partido da Renovação Social (PRS) e Assembleia do Povo Unido - PArtido Democrático da Guiné-Bissau (APU-PDGB).

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project