ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Hora da China: Afirma soberania, desafia críticas, ameaça opositores 19 Julho 2020

O governo chinês anunciou ontem (sexta-feira, 17) que a economia cresceu 3,2 por cento em comparação com o segundo trimestre homólogo de 2019. Pequim congratula-se que, após a queda devido à epidemia no primeiro trimestre, o país tenha recuperado entre abril e julho, com a saída do confinamento que parou a atividade económica. Analistas económicos dizem contudo manter "prudência em relação a estas estatísticas oficiais".

Hora da China: Afirma soberania, desafia críticas, ameaça opositores

A China exibe estes números que fazem sombra à primeira potência, neste momento em que a estimativa para os Estados Unidos é de uma redução de 6,7 por cento em relação ao período homólogo do ano passado.

O desempenho económico está a fazer com que a China se mostre mais assertiva na sua relação com os Estados Unidos. É o que indica a recente ameaça de retaliação de Pequim sobre Londres por causa do dissenso em torno da Huawei. .

Se há pouco mais de um ano a China estava mais interessada em acautelar as relações com os Estados Unidos — para evitar mais medidas punitivas, após a prisão no Canadá ordenada por Washington, em dezembro de 2018, da CFO da Huawei — hoje o jogo está a virar e o governo de Xi Jinping está mais assertivo na sua evolução no tabuleiro geoestratégico.

Na ‘guerra económica’ em curso entre os Estados Unidos e a República Popular da China — e que tem na multinacional tecnológica Huawei uma das frentes de combate — , o Governo da República Popular da China fez ontem uma advertência clara a Londres sobre o facto de que tem vindo a seguir as pisadas dos Estados Unidos.

Também Hong Kong tem sido mais uma frente que tem azedado a diplomacia Londres-Pequim e o governo de Xi Jinping tem feito protestos veementes contra o apoio que o governo de Boris Johnson tem dado aos protestos pela democracia em Hong Kong.

...

Fontes: AP/Washington Post/ The China Daily/ Global Times. Fotos (Reuters) que indicam a expansão global do império tecnológico Huawei (cujo emblema em hieróglifos forma a palavra ’flor’). Para a China, a detenção de Meng é uma "reprovável medida dos Estados Unidos para travar a Huawei".

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project