RADAR

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Hospital Nacional e nepotismo? 03 Setembro 2019

O povo do Radar alerta que circula com intensidade na Capital de que um suposto escândalo de nepotismo - favorecimento de familiares de governantes com emprego- pode estar na iminência de explodir no país. Um quadro praiense bem posicionado desabafa que está sentado a esperar para ver e crer. É que o dito cujo adverte que circulam fortes rumores de que um parente de um alto membro do governo, que reside e trabalha na área de construção civil em Portugal, pode estar de malas aviadas rumo a Cabo Verde. Segundo ele, o objectivo «é apenas vir fazer negócios prósperos», dentro da estratégia de se privilegiar a classe empresarial próxima do partido no poder. Para outros atentos, tudo está a ser «rabentolamente» montado para que a pessoa referida assuma a construção do anunciado Hospital Nacional, na Praia. Isto sem concurso público (o atual governo revogou a lei que existia neste sentido) e possivelmente através de ajustes diretos – assim se evita controlo e mama-se mais dinheiro público como se o Estado fosse uma vaca leiteira (ver foto). Por isso, apelam ao Radar para estar de «oi na melon», denunciando tudo que possa ser falta de transparência na gestão de coisas públicas, favoritismo, nepotismo, entre outras práticas condenadas num Estado de Direito Democrático como é o caso de Cabo Verde. O alerta está feito!

Hospital Nacional e nepotismo?

Importação de Quadros –I

O pessoal está agora a gozar que o governo anda a importar quadros de Portugal para assumir chefias de serviços. Foi o que aconteceu com o Fundo Soberano recentemente criado, segundo anunciou o vice-primeiro-ministro Olavo Correia. A mesma prática está ser seguida pelo ministro Abraão Vicente na Comissão Nacional da Unesco e nos serviços de arquivo histórico nacional e património cultural - estão já com importados de Portugal no comando. Tudo em detrimento de nacionais. Como um quadro do sector referiu, agora é que a porca russa torce o rabo, se a moda pegar: os jovens quadros cabo-verdianos vão ter emigrar massivamente à procura de emprego no estrangeiro. Nos boka ka sta lá!

Importação de quadros –II

Seguidores fanáticos do Radar testemunham que este caso está já a provocar descontentamentos no Ministério da Cultura. Um olheiro assegura que membros da direcção de alguns serviços do arquivo histórico e património cultural já avisaram que estão fartos de ensinar os novatos sem experiência recrutados para assumirem funções. Alguns admitem inclusive bater com a porta. Abraão Vicente, o também novato ministro, que se cuide. Quem avisa seu amigo é!

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project