CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

ICIEG cria e capacita grupos promotores da paridade de género em todos os municípios do país 20 Agosto 2019

No âmbito do Plano de Advocacy para a implementação da Lei de Paridade em Cabo Verde, o Instituto Cabo-verdiano para a Igualdade e Equidade de Género (ICIEG) pretende criar e capacitar grupos promotores da paridade de género em todos os 22 concelhos do país. Este evento possibilita uma maior participação das mulheres nos processos de tomada de decisões em vários domínios.

ICIEG cria e capacita grupos promotores da paridade de género em todos os municípios do país

As sessões de formação arrancam no município de Santa Cruz, Interior da Ilha de Santiago, nos dias 20 e 21 deste mês, nas instalações da Câmara Municipal, e serão ministradas pelas expertises nacionais com “notável percurso” a nível político no nosso país Hermínia Curado Ferreira e Filomena Delgado.

Com a formação, os participantes de todos os municípios estarão dotados de recursos e ferramentas que permitirão maior conhecimento da temática da igualdade e da necessidade de implementação da lei de Paridade por parte de Cabo Verde.

Segundo a organização, a formação é destinada a membros e simpatizantes dos partidos políticos tendo em conta que precisam estar munidos do princípio da igualdade para que possam defender este princípio na elaboração das listas para o ciclo eleitoral (eleições autárquicas e legislativas) de 2020. “Esta ação é financiada pela Cooperação Espanhola e com alto envolvimento de todos os partidos políticos e das Câmaras Municipais do país”.

De salientar que, no próximo mês de Outubro será discutida a proposta de lei da paridade. Tecorde-se que todo o processo iniciou-se há dois anos, tendo por base a Declaração de Rui Vaz, e após dez meses de “intenso” trabalho realizado pela Rede das Mulheres Parlamentares, pelas Associações de Mulheres dos Partidos Políticos, ONG´s de Promoção de Igualdade de Género, pela ONU Mulheres Cabo Verde e outras organizações parceiras.

O projeto da lei de paridade tem sido e continuará a ser amplamente socializada junto da sociedade civil no país e na Diáspora, bem como com os Deputados dos Grupos Parlamentares e os partidos políticos, permitindo assim um maior engajamento dos mesmos no debate para a sua aprovação.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project