ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Covid -19 ICIEG lança “Máskara-19” como mais um mecanismo de denúncia VBG em tempos de confinamento social 29 Abril 2020

O Instituto Cabo-verdiano para Igualdade e Equidade do Género (ICIEG) acaba de lançar uma campanha intitulada “Máskara-19”, como sendo mais um mecanismo de denúncia da Violência Baseada no Género (VBG) em tempos de confinamento social, a ser implementada juntamente com a Ordem dos Farmacêuticos de Cabo Verde (OFCV), a Empresa Nacional de Produtos Farmacêuticos (EMPROFAC), as Farmácias de todo o país e a Polícia Nacional (PN).

Covid -19 ICIEG  lança “Máskara-19” como mais um mecanismo de denúncia VBG em tempos de confinamento social

Segundo uma nota enviada ao asemanaonline, a ação consiste em colocar à disposição de todas as mulheres do País, a possibilidade de recorrerem às suas Farmácias de confiança, ou aquela que esteja mais próxima. Assim, a mulher que se encontra em uma situação de risco por VBG que periga a sua integridade física ou por agressão sexual, bem como as pessoas próximas que tenham conhecimento de uma ocorrência destas características, poderão se aproximar à Farmácia e solicitar uma Máscara-19.

“O objetivo é que os farmacêuticos, uma vez lhes seja solicitado o referido produto, averigúem, com a maior discrição possível, se a mulher em risco deseja falar com uma técnica/o especialista para apoio psicológico ou se precisa do apoio da Polícia Nacional (PN) para sair do domicilio em que se encontra e se instalar em uma Casa de Passagem”, diz o ICIEG, em comunicado, sublinhando que, de seguida, o farmacêutico enviará um SMS para a linha de atendimento 110 (criada pelo ICIEG para dar apoio as vítimas no contexto do Covid-19), identificando a vítima e informando do apoio que precisa.

De salientar que, desde o dia 29 de Março, altura em que o Presidente da República decretou o Estado de Emergência Nacional devido a crise sanitária provocada pelo Covid-19, as diferentes instituições que trabalham no âmbito do combate à violência baseada no género (VBG), têm manifestado preocupação pelas mulheres vítimas da violência machista, que se encontram em situação de vulnerabilidade e risco, já que o confinamento em suas residências pressupõe convivência 24 horas com seus agressores, assim como maior dificuldade de acesso aos meios habituais de denuncia e à rede de apoio às vítimas.

“Desde o lançamento da Campanha SMS 101 o ICIEG já recebeu cerca de 48 queixas das ilhas como Santiago, Fogo e Santo Antão e todas encaminhadas ao respetivo gabinete CAV de cada ilha/Município. Assim, aquilo que é positivo e efetivo para fazer diminuir a curva do Coronavírus pode ser negativo para muitas mulheres e menores, e poderia ter um efeito inversamente proporcional na curva da VBG”, anuncia a fonte.

.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project