ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

IGAE desdobra-se no terreno com brigadas para fiscalizar festas de passagem de ano 31 Dezembro 2021

A IGAE vai redobrar as suas acções no terreno juntamente com a Comissão de Autoritária Sanitária para actuarem na fiscalização das festas de passagem de ano, de forma que a resolução governamental seja efectivamente cumprida.

IGAE desdobra-se no terreno com brigadas para fiscalizar festas de passagem de ano

O Inspector-geral das Actividades Económicas, Paulo Monteiro, deu esta garantia à Inforpress, sublinhando que a equipa de fiscalização já tem a brigada constituída por técnicos do IGAE, Protecção Civil, Forças Armadas, Polícia Nacional e Guarda Municipal, para estar presente nas festas e confirmarem se de factos estarão a ser exigidos certificados de vacinação e testes negativos.

Nas outras ilhas e concelhos, explicitou, a IGAE vai igualmente, contar com o suporte da Protecção Civil, da Polícia Nacional e Delegacia de Saúde, de modo que o controlo seja cada vez mais apertado, face à elevada evolução dos casos positivos nesta última semana.

Ressaltou que após a última reunião de programação das acções de fiscalização, já está tudo a postos, para logo no arranque das festas de passagem de ano actuarem na fiscalização, sobretudo nas principais festividades de fim de ano.

“Vamos certificar, se de facto, as pessoas estão a entrar com o certificado e testes negativos, tendo em conta que temos muitas informações das delegacias de saúde sobre as falsificações ou então pessoas que usufruem apenas de certificados, sem testes negativos”, observou Paulo Monteiro, alertando que isto poderá ser um risco para os negativos.

Segundo a mesma fonte, Monteiro referiu que todas as brigadas já estão instruídas sobre o procedimento que vão ao encontro da nova resolução governamental e que ainda esta noite vai haver uma nova concertação das metodologias em todos os eventos, convicto de que os trabalhos de sensibilização já realizados junto com promotores irão facilitar o trabalho para ambas as partes.

Nos termos da resolução de 28 de Dezembro que institui a estado de contingência, só estão autorizadas festas em espaços fechados, com lotação máxima de 500 participantes, pelo que aos promotores dos eventos são responsabilizados pelo cumprimento de forma a evitar aglomerações e apresentação em simultâneo da Carta de Vacinação e certificado de testes negativos realizados até 48 horas antes.

O Governo decidiu colocar o País em situação de contingência de 28 de Dezembro até ao dia 20 de Janeiro de 2022 e proibir as festas e celebrações de final de ano na via pública, como medidas para fazer face ao aumento dos casos de covid-19 em Cabo Verde, conclui a Inforpress.

O chefe do Governo explicou tratar-se de uma “medida imposta” pela situação de agravamento do registo da taxa de incidência da covid-19 e uma medida de prevenção para evitar o alastramento da doença e a pressão sobre o Serviço Nacional de Saúde (SNS) e “efeitos danosos” sobre a economia, nomeadamente o emprego e o rendimento das pessoas.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project