LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

IILP endividado: Só Portugal tem contas em dia 03 Janeiro 2020

Oito dos nove países da CPLP estão em incumprimento com o IILP-Instituto Internacional da Língua Portuguesa. Há estados que nunca pagaram. A dívida ascende a 600 mil euros.

IILP endividado: Só Portugal tem contas em dia

O diretor-executivo do Instituto Internacional da Língua Portuguesa, o guineense Incanha Intumbo, disse em entrevista publicada no diário português Jornal de Notícias na terça-feira, 31, que "nem a contribuição extraordinária de 200 mil euros que o Estado português fez", no início do ano, foi suficiente para resolver a situação financeira "grave" do organismo pertencente à CPLP-Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

Desde a sua entrada em funcionamento que o IILP, órgão da CPLP vocacionado para trabalhar na promoção e internacionalização da língua portuguesa, a braços com a falta de financiamento tem dificuldade em levar avante projetos de acordo com a sua missão.

Os problemas de funcionamento derivam do facto de que a maior parte dos países-membros tem estado em incumprimento ao longo dos últimos 18 anos.

Foi em 2001 que o instituto começou efetivamente a funcionar, embora em instalações provisórias — até à projetada construção da sede na Achada Santo António gizada pelo maior arquiteto português, Siza Vieira. Quase vinte anos depois, o projeto, adaptado por Siza Vieira, está prestes a ser inaugurado ... como sede do Banco de Cabo Verde. Desde 2004 a Casa Cor-de-Rosa (foto) na avenida Andrade Corvo, no centro histórico da capital, é a sede do IILP.

Apelo do DG guineense ao Presidente e demais autoridades da Guiné-Bissau

Em agosto, o linguista e professor universitário lembrava às autoridades guineenses que o país, que detém a direção executiva do IILP, não só está em incumprimento com as contribuições mas também tem estado ausente da reunião do Conselho Científico e de várias outras reuniões importantes.

"Existem vários projetos que o IILP quer implementar na Guiné e não consegue, porque não há uma Comissão Nacional ativa que articule com o instituto para a implementação destes projetos. É triste tudo isso e estamos a ficar sempre um passo atrás em comparação com os outros países-membros", lamentou em entrevista em Bissau depois de se encontrar com o presidente José Mário Vaz.

Será que com a mudança de Vaz para Embaló o poder em Bissau vai procurar acertar o passo no IILP, para cumprir a missão de "trabalhar na promoção e internacionalização da língua portuguesa"?

Fontes: Referidas. Arquivo.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project