ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

INE prepara nova Estratégia Nacional de Desenvolvimento da Estatística para 2022-2026 21 Junho 2022

O Instituto Nacional de Estatística (INE) está em processo de elaboração da nova Estratégia Nacional de Desenvolvimento Estatística (ENDE 2022-2026), tendo em vista a produção de mais estatísticas com menos custos, através da utilização dos dados administrativos.

INE prepara nova Estratégia Nacional de Desenvolvimento da Estatística para 2022-2026

É com este propósito que se realizou hoje, na cidade da Praia, um seminário para o lançamento desse processo, que se quer participativo, conforme adiantou aos jornalistas o vice-presidente do INE, Fernando Rocha.

Neste que é o primeiro de quatro seminários que vão ser realizados nos próximos meses, e conta com a participação dos órgãos do Sistema Estatístico Nacional (SEN), de outros produtores de estatísticas, utilizadores e parceiros, vai servir para apresentação do projeto roteiro para a agenda estatística para os próximos cinco anos, que caminhos seguir e que recursos mobilizar.

Fernando Rocha salientou que o contexto atual, tanto a nível nacional como internacional é “extremamente desafiante”, pelo que considera que é preciso encontrar caminhos para produzir mais estatísticas e com menos custos.

“Os nossos governantes precisam ter indicadores para tomar as decisões porque o momento assim o exige e cabe a nós, com a nossa responsabilidade, produzir estatísticas. E sabendo que teremos menos recursos, temos que encontrar formas de produzir estatísticas. E uma das formas que temos que pensar para essa nova agenda estatística é a utilização plena dos dados administrativos”, sustentou.

O vice-presidente do INE adiantou ainda que o momento vai ser aproveitado também para uma reflexão e um diagnóstico sobre o Sistema Nacional Estatístico, e encontrar os caminhos para a sua melhoria e consolidação.

“Estamos a falar de um sistema que é maduro e já leva 37 anos e cabe a nós agora, os atores do sistema, fazer um diagnóstico profundo e avaliar, ver o ponto de partida e ver se o sistema que temos, neste momento é o que queremos”, sustentou.

Fernando Rocha sublinhou ainda a necessidade de se “refletir seriamente” se vale a pena continuar a comparar o sistema cabo-verdiana com os sistemas dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), salientou que “preciso pensar alto e competir com os melhores do mundo a nível de produção de estatística”.

A abertura do seminário foi presidida pelo diretor nacional do Planeamento, Gilson Pina, que garantiu todo o engajamento do Governo na elaboração dessa nova agenda estatística para o país, tendo em conta os benefícios para a tomada das decisões.

“O benefício que nós tiramos na questão do seguimento e avaliação só funciona com disponibilização dos dados. É muito importante para nós no sentido de termos dados credíveis e em tempo que nos ajuda a tomar as decisões e em tempo e hora para que possamos também avaliar as decisões do próprio Governo. Portanto, é muito importante o Governo estar no processo da sua elaboração”, disse.

Gilson Pina indicou também que o Governo vai apoiar na mobilização dos recursos financeiros para a implementação das ações a serem definidas no quadro da ENDE 2022-2026.

A ENDE é o instrumento de planeamento da atividade estatística oficial de médio prazo no âmbito SEN, bem como de coordenação de parcerias para a estatística oficial, capaz de garantir adequada previsibilidade dos recursos para a atividade estatística do país.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project