A Semana

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Ícone anti-URSS, Lech Walesa declara-se falido: "Covid tirou-me rendimentos" 05 Janeiro 2022

"Líder experiente, grande comunicador, Nobel da Paz, presidente da República da Polónia (1990-1995), co-fundador e primeiro líder da NSZZ Solidarnosc, orientará encontros para formação de líderes, aceita convites para animar encontros em empresas, em outros eventos e serviços de promoção, fotos e autógrafos", diz o cartão de visitas do líder da Solidariedade, o movimento que há 36 anos abalou as bases da potência comunista até à sua derrocada.

"Tinha agendado uma série de viagens internacionais. Itália, Alemanha, Estados Unidos, entre outros. Mas infelizmente tudo foi cancelado".

Em menos de 18 meses, Lech Walesa vivia do circuito internacional das conferências e palestras. Mas desde meados de 2020, as restrições impostas pela Covid-19 impedem-no de viajar e ele declara agora que está falido.

"Ganho 1400 euros, a minha senhora gasta 4.000", diz o antigo eletricista que em agosto de 1980 liderou o movimento que atingiu o impensável: derrubar a cortina de ferro na Polónia.

Fontes: DW.de Foto (Getty):Lech Walesa e esposa. Com Donald Tusk e Robert Lewandowsk forma o raro trio de polacos reconhecidos no circuito internacional das conferências e palestras.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project