DESPORTO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Ilha do Maio: Andreia Gonçalves é o rosto feminino na arbitragem e no fisiculturismo 08 Mar�o 2022

A jovem atleta Andreia Gonçalves tem-se evidenciado no desporto na ilha, tanto na arbitragem como no fisiculturismo, por isso disse sentir-se “orgulhosa” por ter feito esta escolha e ser motivo de orgulho para muitas mulheres.

Ilha do Maio: Andreia Gonçalves é o rosto feminino na arbitragem e no fisiculturismo

Em conversa com a Inforpress, nesta data em que se celebra Dia Mundial das Mulheres, a jovem atleta e multifacetada no desporto disse que “o desporto é o mundo”, uma vez que desde criança despertou o gosto para a prática desportiva, começando por andebol, modalidade em que se destacou entre as colegas, devido ao seu empenho, dedicação e estrutura física.

Andreia Gonçalves disse também que por gosto acabou por experimentar a modalidade de futebol, tendo vencido algumas competições regional e representar a ilha em outros pontos do país.

Assim, continuou, a arbitragem veio por arrastamento, atividade em que e sente “à-vontade num mundo que é praticamente dominado pelos homens”.

Aliás salientou, foi a primeira mulher árbitra a desempenhar esta função dentro do campo na ilha do Maio, embora na maioria como árbitra assistente.

“Fui bem acolhida desde primeiro dia pelos meus colegas, embora na bancada as pessoas não estavam acostumadas a verem uma mulher a fazer esta função, mas aceitaram com normalidade”, declarou.

No entanto, precisou, com o decorrer do tempo “as coisas já não são iguais”, mas considerou ser algo normal, já tem merecido respeito dos jogadores pelo trabalho que vem desempenhando aos fins-de-semana, no estádio municipal.

Apesar de ser mãe não pensou em desistir, aliás disse sentir-se mais motivada, e que devido ao seu desempenho, já teve “o privilégio” de representar a ilha na fase final do campeonato feminino de futebol nacional, na Cidade da Praia, e de seguida na final da mesma prova que aconteceu em 2018 e 2019 na ilha do Sal.

Pela responsabilidade que tem dentro do campo, Andreia disse que algumas meninas a vêem como referência, por isso também tem aproveitado esta oportunidade para as convidar a aceitarem este desafio, algo que confirmou ter surtido efeito, razão pela qual algumas raparigas já participaram na formação de arbitragem ministrados na ilha do Maio nos últimos tempos.

Andreia Gonçalves almeja representar um dia o trio da ilha no campeonato nacional de futebol a nível masculino, para também mostrar o seu potencial, realçando que as mulheres também querem dar o seu contributo no desporto na ilha, pois, sintetizou, “existe uma força de vontade, mas falta um pouco de incentivo”.

Andreia Gonçalves contou também a história da sua entrada no fisiculturismo, concretamente na modalidade de ‘powerlifting’, motivada pelo representante da modalidade na ilha, o que aceitou, embora com “algumas reticências no início”, mas que se tornou uma “experiência única”, uma vez que já estava a frequentar o ginásio e tinha alguma experiência.

“Já fui escolhida para representar a ilha no campeonato nacional da modalidade, na Cidade da Praia, e fui a vencedora da prova na minha categoria”, precisou, ressalvando que com o seu regresso à ilha incentivou mais colegas a praticarem ‘powerlifting’.

No entanto, salientou que gostaria de ver mais condições criadas na ilha, principalmente no meio rural, onde “praticamente ainda não existem condições” para esta prática, além da necessidade da promoção de mais atividades a nível regional.

Por fim exortou as mulheres, neste dia que lhes é dedicado a nível mundial, a praticarem mais desporto.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project