CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Ilha do Maio sem ração: Criadores indignados com animais em situação difícil 07 Mar�o 2018

Os criadores de gado no Maio dizem-se “indignados” com a falta de ração na ilha “há mais de duas semanas” e consideram que o anúncio do Governo em enviar mais 600 sacos não vai dar resposta às demandas locais. Segundo alertam, os animais estão a passar por momentos difíceis por falta de pastos para os sustentar.

Ilha do Maio sem ração: Criadores indignados  com animais em situação difícil

Em conversa com a Inforpress, alguns criadores manifestaram o seu descontentamento face a situação que “não está sendo fácil”, porque, alegam, apesar de disporem de vale-cheques não existe ração no mercado.

Segundo António João Lopes “Totoy”, da localidade de Barreiro, praticamente desde o início, a ração que era enviada para o Maio não ultrapassava os 100 sacos, “quantidade insuficiente”, tendo em conta que na ilha existem cerca de três mil cabeças de gado.

“De acordo com informações que tive junto de um fornecedor, para cada criador era vendido no máximo, dois sacos, mas, mesmo assim, a maioria não conseguia adquirir a ração”, contou Totoy.

Os criadores dizem ainda que, se a falta de ração está relacionada com dificuldades na produção, caso forem enviados 600 sacos para a ilha, esta terça-feira, conforme prometera o Governo, a situação não vai mudar, porque dizem acreditar que a outra remessa só vai acontecer daqui a um mês.

Afirmam que face a situação são obrigados a comprar um saco de ração por dois mil escudos ou milho para depois moer, de modo a poderem alimentar o gado e perguntam, a este propósito, porquê o Governo não subsidiou o milho, que é a base de alimentação dos animais.

O ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, garantira, sexta-feira, no Parlamento, que a ilha do Maio ia receber, esta terça-feira, 600 sacos de ração no âmbito do programa de emergência para mitigação da seca e do mau ano agrícola.

A ilha do Maio, segundo os criadores locais citados pela agência cabo-verdiana de notícias, perdeu muitas cabeças de gado devido à seca e ao mau ano agrícola.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert

Newsletter

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project