NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Ilha do Sal: 5ª “Gala Dja D’ Sal Awards” by Unimix galardoa os que se destacaram em 2019 09 Dezembro 2019

O Cine Asa voltou a vestir de gala na noite de sábado para acolher a quinta edição da Gala Dja D´Sal Awards, este ano sob o lema o “ incentivo para fazer crescer talentos”.

Ilha do Sal: 5ª “Gala Dja D’ Sal Awards” by Unimix galardoa os que se destacaram em 2019

Como já é tradição, todos os anos, a UniMix Djs brinda aos salenses com a Gala Dja D´Sal Awards, uma noite de muita elegância, música, dança e várias emoções e este ano com um “sabor especial”, por ser a última edição organizada pela Unimix.

Em jeito de despedida, o grupo homenageou particularmente figuras e entidades que têm dado o seu contributo, nas mais diversas áreas, para o desenvolvimento da ilha, explicou a organização do evento.

Este ano, o projecto “Desporto Salgadim”, que vem promovendo o desporto na ilha e além fronteiras, mereceu a distinção com a atribuição do “Prémio Incentivo”.

Emiliano Brito, “homem da cultura e do desporto” também foi um dos homenageados.

A ASA mereceu o troféu de “Patrocinador Oficial”, pelo contributo que tem dado ao evento durante estas cincos edições, a Câmara Municipal do Sal distinguida com o “Prémio especial de parceiro”, enquanto Evel Rocha foi homenageado por ter sido o “primeiro a acreditar que o projecto tinha tudo para dar certo”.

Ao longo de uma noite bastante animada, foram apresentados os vencedores das 19 categorias, nas mais diversas aéreas. Deste modo, na categoria “Desporto”, Júlio Nagana foi distinguido como melhor treinador e o melhor árbitro foi para Roberto Santos.

Joyce Martins foi distinguida como o “ melhor atleta feminina” e Élton Ramos recebeu o tributo do “melhor atleta masculino”.

Já na categoria de “melhor grupo de Dança”, saiu vencedor o grupo Dance With Djess, entre outros tantos nomeados, numa noite em que o “Disco Pirata” foi considera a melhor casa nocturna do ano, enquanto “Casa de Funaná” foi distinguida como a “Casa promotora da Cultura”.

Na categoria de música, Blendro Lopes foi considerado o melhor DJ do Ano, sendo que Alcione Gomes venceu o prémio de melhor intérprete feminina. Mirri Lobo foi distinguido como melhor intérprete masculino, Ulisses Santos recebeu o galardão de melhor instrumentista e o grupo Green Zone venceu o prémio de melhor hip hop, com a música “Promessas.”

A rádio de Cabo Verde foi considerada a “rádio mais ouvida na ilha”, o artista Fábio Testi foi distinguido como “personalidade de cultura” e o prémio de “acção social” foi para a Caritas, enquanto Airton Cozzolini, campeão mundial de Kite Surf, foi o que mais se destacou na diáspora.

A gala terminou com todos os nomeados no palco e ao som da música do ano, Kimica de Dynamo.

No final de mais esta edição da gala, Evel Rocha, um dos homenageados da noite, disse ter sido surpreendido com tal distinção, enaltecendo que sempre “teve disponibilidade” para participar, desde da primeira hora em que o grupo apresentou o projecto”.

Rocha também reconhece o esforço feito pelo grupo UniMix, considerando ser “um excelente trabalho, dentro daquilo que é a realidade social da ilha do Sal, em todos os níveis.

Questionado sobre o anúncio desta edição ter sido a última gala organizado pela UniMix, o homenageado lamentou o facto, uma vez que, segundo ele, através deste evento “muitos jovens” e a própria ilha ganharam mais visibilidade”.

Apelou, por isso, às “autoridades competentes” para que “não deixem morrer a gala.”

Alcindo Silva, da Tchida produções, o mais premiado da noite era um homem bastante satisfeito, com as premiações, uma vez que, conforme disse, o seu “esforço e de toda a sua equipa valeu a pena.”

Silvio Stalone, um dos elementos da UniMix, confirmou ter sido esta a última edição da gala organizada pelo grupo, explicando que a “gala exige esforço, muita entrega e, sobretudo patrocínios, que vêm rareando, tornando mais difíceis a realização deste tipo de eventos.

Stalone deixa o convite a outras entidades ou jovens que queiram organizar a gala, sendo que a UniMix ficará apenas como o “criador do projecto” e diz acreditar que a gala terá continuidade, uma vez que “este é um grande projecto” e pode aparecer pessoas que queiram abraçar a causa.

O balanço de mais esta edição e de todos até aqui realizada até agora foi “extremamente positivo”, conforme frisou o responsável, considerando que “valeram a pena todos os esforços durante estes cincos anos do evento.”

A gala Dja D’ Sal Awards teve a sua primeira edição no ano de 2015 e ano após ano vinha ganhando mais visibilidade no seio dos salenses. Agora, com este anúncio de retirada do grupo mentor do projecto, espera-se que seja passageiro para que, no próximo ano, haja mais uma edição da Gala Dja D’ Sal Awards. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project