NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Ilha do Sal: Autarquia homenageia “Nha Lilina” com atribuição de seu nome ao largo de Chã Fraqueza 06 Julho 2022

“Nha Lilina”, uma das mais antigas comerciantes do Sal, entra oficialmente na história toponímica da ilha com seu nome estampado, a partir de hoje, na zona caracterizada “Largo de Nha Lilina”, em Chã de Fraqueza.

Ilha do Sal: Autarquia homenageia “Nha Lilina” com atribuição de seu nome ao largo de Chã Fraqueza

Esta homenagem a Ofélia Lima Rendall Évora ou Nha Lilina” como é popularmente conhecida, natural da Boa Vista, hoje com 85 anos, a viver no Sal desde 1959, acontece no âmbito das celebrações do 47º aniversário da Independência Nacional, assinalado a 5 de Julho, segundo revelou a Inforpress.

A cerimónia de descerramento da placa toponímica, presidida pelo presidente da câmara, Júlio Lopes, foi testemunhada pela homenageada, que hoje vive nos Estados Unidos, na presença de filhos, amigos, e moradores da zona de Chã de Fraqueza.

Foi ali que Nha Lilina terá construído, nos anos 90, a primeira casa, montado também a primeira loja na região, vendendo de tudo um pouco.

“Sinto-me feliz e honrada com esta homenagem. Fica na história. Hoje vivo na América porque os meus filhos é que me levaram. Foram todos… tive de ir também. Estou espantada com o desenvolvimento da ilha do Sal”, exteriorizou.

Conforme ainda a Inforpress, na sua mensagem de ocasião, o presidente Júlio Lopes destacou as qualidades de Nha Lilina, pessoa que, conforme sublinhou, “fez muito” para a ilha do Sal e sua gente.

“Foi uma coincidência homenagear uma pessoa do povo no dia do povo, que é o 5 de Julho. A câmara não está a inventar nada… Homenagear, atribuir o nome de Nha Lilina a esta zona, estamos a fazer aquilo que o povo quer”, comentou o autarca, desejando longa vida e saúde à Nha Lilina.

Ainda no quadro das comemorações do 47º aniversário da Independência de Cabo Verde, assistiu-se, também, a cerimónia de atribuição do topónimo “Taninho Évora” – exímio guitarrista já falecido -, à Casa da Cultura, instalada na Praça Abílio Duarte, nos Espargos, cujo momento foi vivenciado com actuação de alguns músicos e guitarristas da praça.

O guitarrista Taninho Évora, homenageado a título póstumo, também por estas ocasiões, era marido de Nha Lilina que hoje dá nome à zona de Chã de Fraqueza, refere a fonte deste jornal.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project