CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Ilha do Sal: Jovens devem ser desafiados a serem protagonistas para maior participação no processo de desenvolvimento – responsável 26 Agosto 2022

A representante do Escritório Conjunto PNUD, UNICEF e UNFPA, Adelaide Ribeiro, asseverou hoje, no Sal, que os jovens devem ser desafiados a serem protagonistas para uma maior participação e engajamento no processo de desenvolvimento do País.

Ilha do Sal: Jovens devem ser desafiados a serem protagonistas para maior participação no processo de desenvolvimento – responsável

Adelaide Ribeiro falava em representação do chefe do Escritório Conjunto PNUD, UNICEF e UNFPA, no acto de abertura do 2º Fórum Regional da Juventude que decorre, de hoje a sábado, na cidade de Santa Maria, com foco na protecção dos oceanos.

Sublinhou, na ocasião, que é “salutar a promoção” destes espaços de diálogo, reflexão e debates entre o Governo, poder local, a juventude e diferentes actores de desenvolvimento, reiterando que estas acções contribuem para incrementar a participação cívica e política dos jovens e se atingir as metas das agendas 2030 e 2063, bem como do Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável (PEDS), do País.

Estribada nas declarações do secretário-geral das Nações Unidas, que a “década é de acção e da juventude”, onde os jovens, conforme salientou, são desafiados a serem protagonistas para uma maior participação e engajamento no processo de desenvolvimento, Adelaide Ribeiro, lembrou que a pandemia da covid-19, além de expor as fragilidades no domínio da saúde, conduziu o mundo à crise económica e social “mais severa” das últimas décadas.

“Prevê-se que os desafios económicos e sociais, provocados pela pandemia e agora acrescidos pela guerra na Ucrânia impliquem um crescimento económico lento ou estagnado, com consequências macroeconómicas instáveis e problemas sociais crescentes com impactos negativos, particularmente na camada juvenil”, ponderou.

Diante dos desafios, nomeadamente a nível do emprego, ensino e formação, bem-estar mental e outros direitos, a mesma fonte disse que é preciso encontrar formas alternativas, inovadoras, de continuar a avançar com as agendas globais.

“Continuar a investir nos jovens e dotá-los de ferramentas inovadoras adaptadas ao contexto da pandemia e também pós-pandémico”, indicou Adelaide Ribeiro, desafiando os jovens, mais uma vez, a estarem prontos no sentido de contribuírem para o enriquecimento da agenda deste 2º fórum, que é “ambiciosa”, sob o lema “Engajar os jovens na protecção dos oceanos”.

Ribeiro concluiu, sublinhando, que este fórum será um “marco importante” para aumentar a visibilidade e o impacto das iniciativas locais, com ênfase em acções e soluções inovadoras que podem levar a mudanças transformadoras em relação ao desenvolvimento nacional.

Promovido pelo Instituto do Desporto e da Juventude, o evento enquadrado no Fórum Nacional da Juventude, decorrerá num dos hotéis da cidade turística de Santa Maria, sob o lema “Engajar os jovens na protecção dos oceanos”, envolvendo 20 jovens da Boa Vista e 30 do Sal.

Pretende-se com esta actividade, reforçar o diálogo através da reflexão e debates entre o Governo e a juventude (adolescentes e jovens) e diferentes actores de desenvolvimento de forma a contribuir para incrementar a participação cívica e política dos jovens no âmbito da agenda 2030 e 2063 e ajudar o País a atingir as metas dos Objectivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project