CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Ilha do Sal: Moradores de Pedra de Lume descontentes com teor de protocolo com Turinvest pedem intervenção do Governo 26 Maio 2020

Os moradores de Pedra de Lume, no Sal, manifestaram-se hoje descontentes com as normas do protocolo que deverá ser assinado com a Turinvest para a devolução das casas aos residentes, e pedem intervenção do Governo, nesse sentido.

Ilha do Sal: Moradores de Pedra de Lume descontentes com teor de protocolo com Turinvest pedem intervenção do Governo

Paulo Silva, que fez parte da comissão dos moradores de Pedra de Lume, tendo entretanto saído por estar em desacordo com o conteúdo do documento, que “não favorece”, os habitantes da localidade, em representação dos mesmos, pede o auxílio do Governo para a resolução do “problema complexo” que é Pedra de Lume.

“Neste momento, o presidente de câmara, Júlio Lopes, quer fazer um acordo com a Turinvest onde este operador, é quem vai ditar as regras, isto é, o que vai ceder ou não. Por isso, vimos pedir a intervenção do Governo, do Estado de Cabo Verde, visando a resolução da complexa situação”, exteriorizou.

“Querem fazer dos moradores de Pedra uma moeda de troca para esse negócio, no mínimo estranho. É um protocolo absurdo, que não tem pernas para andar. Vamos lutar para não deixar essa atrocidade acontecer”, manifestou, apelando, mais uma vez à intervenção do Estado e do Governo.

Perante a situação, Paulo Lima finaliza, rogando “mais respeito” para a população de Pedra de Lume, localidade piscatória que dista a cinco quilómetros da cidade dos Espargos.

“As pessoas de Pedra de Lume merecem dignidade. Queremos casas nos nossos nomes e terrenos para construir as nossas moradias. Queremos sim, mas não podemos ser moeda de troca para um negócio cujo contorno desconhecemos”, desabafou.

Paulo Silva lembrou que os filhos de Pedra de Lume, não se resume aos moradores de Cafarú, mas estende-se à zona de Feijoal, Alto Monday (…) e todos, conforme enfatizou, querem ter moradia própria e uma vida digna.

“Queremos justiça para as pessoas de Pedra de Lume. Graças a Deus a ministra da Justiça, Janine Lélis, é também de Pedra de Lume, pelo que pedimos, enquanto governante deste país, e filha da localidade, exerça a sua influência, para o bem da comunidade de Pedra de Lume”, manifestou.

O assunto que constitui “questões de fundo” ligadas ao direito de propriedade, já foi submetido à Assembleia Municipal (AM), sendo um dos pontos da ordem do dia da próxima sessão da assembleia, agendada para quinta-feira, 28 de Maio. C/Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project