ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Ilha do Sal: “Summer School” entusiasma mais de 60 crianças na aprendizagem da língua inglesa 04 Agosto 2022

Mais de 60 crianças de várias localidades no Sal participam no Summer School (Escola de Verão), cuja atividade pretende contribuir para o conhecimento e melhora das necessidades de aprendizagem do inglês, a miúdos de diferentes estratos sociais.

Ilha do Sal: “Summer School” entusiasma mais de 60 crianças na aprendizagem da língua inglesa

Entre 25 de Julho e 05 de Agosto, isto é, durante 15 dias, mais de 60 crianças de diferentes estratos sociais e localidades da ilha, com destaque, entretanto para crianças carenciadas, vêm frequentando a Summer School (Escola de Verão), que decorre na Escola Nova, nos Espargos.

A atividade, que já vai na sua quinta edição, começou em 2016, tendo sido paralisada, há dois anos por causa da covid-19, é promovida pelos escritórios de advogados, local, Costa Cunha Gonçalves & Associados, (CCG), do grupo Miranda & Associados, com sede em Portugal, contando com o patrocínio do The Resort Group PLC Foundation.

Em declarações à Inforpress, Roberta Almeida, advogada da Miranda, explicou que esta Summer School pretende contribuir para a produção de conhecimento e melhora das necessidades de aprendizagem do inglês, aos mais de 60 meninos, dos 10 a 16 anos, onde os advogados dos referidos escritórios, maioritariamente vindos de Lisboa, Portugal, ao longo desses dias, vão leccionar a língua inglesa, desde o nível mais básico ao mais avançado.

“Os escritórios sentiram a necessidade de tentar contribuir de alguma forma na sociedade salense. Uma vez que temos grandes clientes ligados ao turismo, optamos pelo ensino do inglês, já que é uma mais valia. As duas semanas consistem não só em aulas, mas designa-se também a cursos educativos, atividades lúdicas desenhadas para serem realizadas durante as férias de Verão, também oferecemos refeições como pequeno almoço e almoço”, apontou.

Roberta Almeida disse, com ar de satisfação, que o projeto que vem sendo desenvolvido há seis anos em Cabo Verde, tem tido “resultados positivos e imediatos”.

“Temos alunos que nos acompanham desde 2016, este ano estão a seguir para a universidade, sinto que claramente nós contribuímos para a sua formação… vão sair de Cabo Verde com o handicap de terem a língua inglesa”, manifestou, destacando o entusiasmo, capacidade de aprendizagem, desenvoltura e habilidade dos alunos carenciados, com a língua inglesa.

“Alunos que se destacam, ainda que não tenham a língua inglesa em casa, os pais não sabem falar inglês, mas são belas surpresas que vamos tendo”, exteriorizou.

Na sexta-feira, último dia das atividades do Summer School os meninos receberão o seu certificado, durante almoço convívio juntamente com os pais e encarregados de educação.

“É uma festa grande… pensamos”, concluiu Roberta Almeida, visivelmente satisfeita.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project