ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Ilhas de Cabo Verde esperam 121 escalas de navio cruzeiro em 2023 04 Janeiro 2023

As ilhas cabo-verdianas contam receber 121 escalas de navios de cruzeiro em 2023, acima do ano passado, conforme previsão da Enapor, empresa pública que gere os portos do arquipélago de Cabo Verde.

Ilhas de Cabo Verde esperam 121 escalas de navio cruzeiro em 2023

De acordo com um documento da Enapor a que a Lusa teve hoje acesso, das 121 escalas previstas para 2023, que compara com as 113 anunciadas para todo o ano de 2022, 31 serão no mês de janeiro e 15 em fevereiro.

Incluem-se nesta agenda as escalas dos navios Spitsbergen (101 metros, bandeira da Noruega), hoje, no porto da Praia, ou Vasco da Gama (219 metros, bandeira de Portugal), a partir de 09 de janeiro, nas ilhas de Santo Antão e São Vicente, tal como Arcadia (285 metros, Bermudas), bem como Bolette (238 metros, Bahamas), o Satoshi (245 metros, Panamá) ou o MSC Magnifica (294 metros, Panamá), todos antes de 15 de janeiro.

As escalas de navios de cruzeiro nos portos de Cabo Verde aumentaram nove vezes no primeiro semestre de 2022, face ao mesmo período de 2021, traduzindo-se num movimento de quase 20.000 turistas, segundo dados oficiais.

De acordo com dados compilados anteriormente pela Lusa a partir de um relatório trimestral sobre o movimento portuário, elaborado pela Enapor, registaram-se 11 escalas de navios de cruzeiro de abril a junho, que se somam às 25 no período de janeiro a março, totalizando 36 escalas em seis meses.

Este movimento contrasta com apenas quatro escalas registadas no primeiro trimestre de 2021 - período ainda fortemente condicionado pelas restrições às viagens internacionais devido à pandemia de covid-19 -, que movimentaram então 2.404 passageiros, e nenhum movimento no segundo trimestre.

No primeiro trimestre de 2022 estas escalas traduziram-se num movimento de 17.693 passageiros, aos quais se somaram 1.429 no segundo trimestre, totalizando 19.122 turistas de visita ao arquipélago em seis meses, um aumento homólogo de 695%.

Trata-se de uma forte recuperação face ao cenário de 2021 em Cabo Verde, ano em que oito portos movimentaram em 2021 mais de 11 mil turistas em navios de cruzeiro, número que a pandemia de covid-19 reduziu em 41% face a 2020, acumulando a segunda forte quebra anual consecutiva.

De acordo com o relatório de tráfego anual elaborado pela Enapor, foram movimentados 30 navios de cruzeiro em escalas no país em 2021, menos 11 face a 2020.

Em 2019, no ano de maior movimento na procura turística por Cabo Verde, e antes dos efeitos da pandemia de covid-19, os portos cabo-verdianos receberam 149 movimentos de navios de cruzeiro e 48.500 turistas.

Esse movimento de turistas caiu mais de 60% em 2020, para 18.872 turistas e 41 navios, e mais 41% em 2021, segundo os dados da Enapor.

Cerca de metade do movimento de turistas e de navios de cruzeiro em Cabo Verde em 2021 voltou a ser no Porto Grande, cidade do Mindelo, ilha de São Vicente, construído em 1962.

Aquele porto vai receber um novo terminal de cruzeiros, cuja obra arrancou em janeiro de 2022, a cargo do consórcio luso-cabo-verdiano constituído pelas empresas Mota-Engil e Empreitel Figueiredo.

A obra foi adjudicada por 26.483.603 euros, cofinanciada pelo Fundo ORIO, dos Países Baixos, e pelo Fundo OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) para o Desenvolvimento Internacional, e tem um prazo estimado para conclusão de 22 meses.

O Governo cabo-verdiano prevê que seja possível captar anualmente 200.000 turistas de cruzeiros com esta infraestrutura.

A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project