REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

In memoriam: Islandia descerra placa a assinalar 1º glaciar que derreteu 19 Agosto 2019

A placa colocada na manhã de domingo, 18, é uma “Carta ao futuro”, com um texto simples, mas intenso. O "Ok[jokull] é o primeiro glaciar da Islândia que perdeu esse estatuto [dado o seu derretimento total]. Nos próximos duzentos anos todos os nossos glaciares seguirão o mesmo destino. Ergue-se este monumento para reconhecer que sabemos o que está a acontecer e o que precisamos de fazer. Só tu sabes se o fizemos”.

In memoriam: Islandia descerra placa a assinalar 1º glaciar que derreteu

Um grupo de geólogos islandeses e dos Estados Unidos descerrou este domingo no local a placa ao Okjokull. O glaciar agora morto, como evidenciam as fotos colhidas pela NASA.

À direita, na foto deste mês, contrapõe-se a imagem de 7 de setembro de 1986, com o glaciar a emergir ao alto do vulcão de 1198 metros.

O Okjokull, lê-se em publicações especializadas, erguia-se no topo do chamado Vulcão OK, um tipo de vulcão-escudo, uma das quatro classificações dos vulcões.

O vulcão-escudo assim chamado por analogia da sua forma que lembra o escudo (protetor do guerreiro). é, em geral, constituído quase todo por fluxos de lava fluidos.

A forma — a lembrar um escudo deitado — é causada pela escorrência da lava altamente fluida durante as erupções, que percorre maiores distâncias do que a lava eruptida a partir de um estratovulcão. Os vulcões em escudo têm magma de baixa viscosidade. Similar, pois, à montanha mais alta de Santo Antão, o Topo de Coroa (segunda mais alta de Cabo Verde, com os seus 1979 metros).

Glaciar que derreteu antecede 400

Um total de quatrocentos os glaciares irá desaparecer nos próximos dois séculos na Islândia, preveem os glaciologistas.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project