LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Buscas por Lucas, institucionalizado como jovem em risco, dão com ossadas num poço 20 Fevereiro 2021

A investigação da Polícia Judiciária de Setúbal ao desaparecimento de Lucas Miranda, de 15 anos, em 15 de outubro passado, conduziu nesta quarta-feira à descoberta de ossadas humanas enroladas num lençol, no fundo de um poço próximo da instituição para jovens em risco ’Centro de Jovens Tabor’. O adolescente estava aí acolhido desde 2 de outubro a pedido da mãe adotiva.

Buscas por Lucas, institucionalizado como jovem em risco, dão com ossadas  num poço

Segundo o jornal regional Diário Distrito de Setúbal, o cadáver está em avançado estado de decomposição, mas a Polícia Judiciária acredita ter encontrado o adolescente que procuravam há quatro meses.

Lucas tinha fugido seis vezes da instituição, mas foi sempre localizado. Até que, no dia 15 de outubro, desapareceu e não mais voltou.

Até sexta-feira, 19, desconhecia-se ainda o resultado dos exames às ossadas. A PJ ao dar com o achado acionou os bombeiros locais para a retirada dos restos mortais que se encontravam no fundo do poço de cerca de cinco metros de profundidade.

Indício de crime

A investigação escusou-se a avançar mais, enquanto aguarda recolher mais informação e o relatório de autópsia. Mas confirmou que o primeiro indício de crime é o facto de que o cadáver foi encontrado envolvido num lençol, segundo o referido jornal.
---
Fontes: JN/Referida. Fotos: O adolescente fugiu no dia 15 de outubro. O lugar onde a 17 de fevereiro foram encontrados os restos mortais embrulhados num lençol. A instituição fica a 35 km de Lisboa.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project