ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Instituto Pedro Pires participa na criação da Academia de Liderança da Guiné-Bissau 27 Abril 2021

O Instituto Pedro Pires para a Liderança (IPP) anuncia que, nos últimos meses, tem estado a trabalhar, em parceria com o PNUD Guiné-Bissau e a Escola Nacional de Administração (ENA) do mesmo país, no desenvolvimento de condições para a criação da futura Academia de Liderança da Guiné-Bissau.

Instituto Pedro Pires participa na criação da Academia de Liderança da Guiné-Bissau

Em comunicado remetido ao Asemanaonline, informa que tem já em curso ações de formação neste sentido. "A primeira ação formativa da Academia de Liderança, que decorre durante esta semana, de 26 a 30 de Abril, em Bissau, visa capacitar 25 dos futuros formadores da Academia de Liderança. Com um total de 30 horas e sob coordenação pedagógica do IPP, esta primeira formação tem como propósito contribuir para o fortalecimento das capacidades formativas de futuros formadores da Academia de Liderança da Guiné-Bissau, com principal enfoque em temas de liderança. As próximas duas formações-piloto da Academia, também sob coordenação pedagógica do IPP, estão agendadas para acontecer em Maio, uma sobre Liderança e Serviço Público e outra sobre Liderança e Desenvolvimento Pessoal, tendo como principal público-alvo servidores públicos e quadros de partidos políticos guineenses», diz o IPP.

Segundo a mesma fonte, Academia de Liderança da Guiné-Bissau assume como responsabilidade de capacitar homens e mulheres guineenses para o exercício de uma liderança aberta à inovação, focada nos direitos humanos, na justiça social, na democracia, no Estado de Direito e no respeito incondicional pelas diferenças.
« A Academia irá disponibilizar ferramentas que permitam aos seus formandos liderar eficazmente, inclusivamente em contexto de crise política, social, económica, climática e/ou sanitária, capacitando jovens engajados com questões locais, nacionais e globais e cientes de que a sua contribuição individual tem implicações numa comunidade maior, que é a humanidade. Uma vez capacitados, atores locais das mais diversas esferas, estarão munidos de ferramentas que lhes permitirão participar mais eficazmente no processo de desenvolvimento e de construção da paz e da estabilidade na Guiné-Bissau, transformando-se, assim, em verdadeiros agentes de mudança», lê-se no documento.

O comunicado considera que, muito à semelhança do que tem sido a intervenção do IPP em Cabo Verde, a Academia tem como principal objetivo capacitar agentes de transformação e desenvolvimento em habilidades e técnicas de liderança cívica, política, empresarial e de desenvolvimento pessoal na República da Guiné-Bissau.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project