INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Iraque: Recuo do rio Tigre devido a alteração climática põe a descoberto palácio de 3400 anos 01 Julho 2019

A seca persistente, que fez recuar uma grande extensão do rio Tigre no Iraque, deixou a descoberto um palácio da dinastia Mitani do século XIII a.C., revelou na sexta-feira, 28, uma equipa de arqueólogos curdos e alemães.

Iraque: Recuo do rio Tigre devido a alteração climática põe a descoberto palácio de 3400 anos

"Esta é uma das mais importantes descobertas na região e ilustra o sucesso da cooperação curdo-alemã", disse o arqueólogo curdo Hasan Ahmed Qasim.

A equipa congratula-se com a sensacional proeza da arqueologia que foi, dizem, conseguir salvar dez tabuinhas de argila em escrita cuneiforme. Estas, que eram os ’livros’ da época, vão ser agora estudadas, como espera o grupo que fez "a maior descoberta arqueológica das últimas décadas".

"Encontrámos também vestígios de murais (pinturas nas paredes)", onde se destacam "tons brilhantes de azul e vermelho", disse a arqueóloga Ivana Puljiz.

A importância dessa descoberta é que "no segundo milénio a.C. os murais eram habituais nos palácios do antigo Próximo Oriente" enquanto que para as épocas anteriores ainda não se tinha encontrado tal traço da arquitetura de palácios.


Mitani, civilização desconhecida

O palácio que emergiu da areia após o recuo do rio Tigre pertence a uma das civilizações menos conhecidas da Mesopotâmia.

A equipa espera agora obter luz sobre a misteriosa civilização Mitani. Assim será logo que as tabuinhas revelem alguns dos seus segredos.

Fonte: Sites especializado

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project