ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Isabel dos Santos sensibiliza governo chinês para apoiar comércio de produtos africanos 08 Novembro 2019

A Empresária Isabel dos Santos participou, nesta quarta-feira, 6, como oradora na Feira Internacional de Importação da China 2019 que decorre de 5 a 10 do corrente mês em Xangai. Durante o seu discurso como oradora, a angolana afirmou que seria bem-vindo o apoio e a boa vontade da China para ajudar a promover e dar acesso aos produtos Made in Africa no mercado Chinês.

Isabel dos Santos sensibiliza governo chinês para apoiar comércio de produtos africanos

A Feira Internacional de Importação da China 2019, que tem por objetivo a abertura do mercado Chinês ao mundo, a promoção do comércio internacional e a cooperação entre os países participantes, iniciou com a explanação do presidente Xi Jinpin, tendo como convidados o presidente francês Emmanuel Macron e os Primeiros-Ministro da Grécia, Sérvia e Jamaica.

A Isabel dos Santos, que participou como oradora no festival, afirma que é muito importante a ajuda da China no comércio de produtos Africanos. “Precisamos do apoio das autoridades chinesas para convencer as grandes plataformas de comércio online da China, como Alibaba, Jindong e Tabao, a dar maior visibilidade aos produtos africanos. Podemos trabalhar em conjunto e, assim, criar um exemplo concreto da visão que a China tem de estabelecer um comércio mundial mais inclusivo, diversificado e equitativo”, enfatiza a empresária.

Na qualidade de Chaiwoman da Sodiba, a empresária, que apresentou nesta feira a primeira cerveja angolana a entrar no mercado chinês, deixa alguns conselhos ao governo Africano. “Temos de melhorar o nosso desempenho e eficácia como plataforma de exportação para a China, e para isso precisamos de melhorar a proximidade e a qualidade do diálogo entre as empresas do setor privado e as autoridades governamentais locais. É imperativo reduzir burocracias longas e atrasos nos processos de exportação nos portos de partida”.

“É necessário que os produtos africanos sejam tratados de forma justa e equitativa, como qualquer produto do mundo, e que tenham acesso a mercados globais. As empresas africanas não têm os mesmos recursos financeiros que as multinacionais e não têm como pagar publicidade e patrocínios para obter a mesma visibilidade das grandes marcas internacionais. Se os negócios africanos conseguirem vender os seus produtos na China e no mundo, haverá mais oportunidades e criação de emprego para os jovens em África – esta é, aliás, uma das formas de alcançar um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU: Trabalho Digno e Crescimento Económico”, acentua.

Isabel do Santos, empresária, é filha do ex-presidente angolano José Eduardo dos Santos. Também é diretora na Unitel Tmais que opera em Cabo Verde. Tem outras empresas em Angola e CPLP, em várias áreas de negócios.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project