INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Israel: Ativista da extrema-direita anti-muçulmanos descobre que pais são palestinos 25 Fevereiro 2022

A jovem Or Leibler, residente a sul da capital, Jerusalém, tornou-se desde maio do ano passado no rosto da extrema-direita israelita ligada ao Lehava, grupo supremacista judeu que quer zerar os árabes do território. A ativista judia de 22 anos foi agora à TV confessar que terá de reavaliar as suas crenças porque acaba de saber que os pais biológicos são árabe-palestinos muçulmanos.

Israel: Ativista da extrema-direita anti-muçulmanos descobre que pais são palestinos

As tomadas de posição públicas da ativista — desde os onze dias da guerra entre as forças da ordem israelitas e o Hamas, no bairro capitalino de Sheikh Jarrah — incluem afirmações em extremo controversas.

Pérolas como: "Quem apoia a Palestina é um terrorista potencial", ou "Desgosta-me que haja palestinos que não reconhecem o Estado de Israel e que não me reconhecem o direito de pertencer a esta terra. Vejo-os como assassinos para todos os efeitos".

É um choque a descoberta da sua origem árabe-palestina, de pai muçulmano e mãe nascida judia que se converteu, admitiu Or Leibler. A jovem é tão intensamente sionista que mesmo simpatizantes lhe criticam o extremismo — tão "perigosamente provocador" que a tem levado todas as semanas a entrar com a bandeira israelita nos bairros árabes de Jerusalém.

Os vídeos que ela coloca em linha mostram-na a confrontar árabes na Porta de Damasco, que é uma das principais entradas na Velha Jerusalém, nas proximidades do bairro explosivo de Sheikh Jarrah onde, em meados de maio último, se deram os confrontos com centenas de vítimas entre os palestinos.

Fontes: Times of Israel/AFP. Relacionado: Israel-Palestina: Mísseis fazem centenas de vítimas, 17.mai.021.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project