INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Israel: Sara Netanyahu obtém adiamento do julgamento do caso do catering sobrefaturado 16 Julho 2018

A esposa do primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, está a ser julgada por alegada corrupção, no caso das despesas de catering classificadas como "nada democráticas em matéria de refeições pagas pelo erário público". A audição deste mês foi adiada para outubro, na ’rentrée’ judicial.

Israel: Sara Netanyahu obtém adiamento do julgamento do caso do catering  sobrefaturado

Segundo o procurador-geral, Avichai Mandelblit, há suspeitas de fraude por sobrefaturação dos serviços de refeições na residência oficial em Jerusalém, num total de $102 mil dólares (c.de 10 mil contos).

A acusação contra a esposa de Benjamin Netanyahu baseia-se em faturas de serviços de catering, que teriam sido manipuladas pelo chefe do economato da residência oficial a mando da esposa do primeiro-ministro.

O processo judicial começou envolto numa polémica muito mediatizada, com Meni Neftali, o chefe do economato da casa oficial do primeiro-ministro, a acampar durante semanas em frente à casa do procurador-geral a pedir justiça.

Ao fim de 46 sábados, Neftali conseguiu ser recebido pelo procurador-geral.

O mordomo é que tem a culpa, diz Netanyahu

O próprio primeiro-ministro exibiu em setembro as faturas mais leves desde que despediu o mordomo.

Meni Neftali, antigo segurança convertido em 2011 em chefe do economato, e que despedido em 2014 ganhou a causa em tribunal com direito a ser indemnizado com dinheiro do casal Netanyahu, disse em depoimento em tribunal que luta contra a corrupção no governo.

Mas o primeiro-ministro diz que o seu ex-chefe do economato está empenhado numa vingança pessoal.

Marie Antoinette?

Não é a primeira vez que Sara Netanyahu tem de responder em tribunal devido ao estilo de vida dispendioso que impôs na residência oficial.

Já nos anteriores mandatos de Benjamin Netanyahu – de 1996-1999 e de 2009 — , a esposa era muitas vezes retratada como “uma Marie Antoinette”, a rainha guilhotinada durante a Revolução Francesa, acusada de esvaziar os cofres públicos.

Benjamin Netanyahu saiu já em defesa da esposa que é “uma mulher corajosa e honesta, cujas ações são irrepreensíveis”.

— -

Fontes: Washington Post/NYTimes/RTL/TOI. Foto Times of Israel: Numa ação benemérita para com dois miúdos doentes de cancro (acusada de propaganda pela oposição), Sara e Benjamin Netanyahu no avião para a Rússia onde iam, esta quarta-feira, 11, assistir à semifinal entre a Croácia e Inglaterra.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project