MUNDO INSÓLITO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Israel ambíguo: ’Lava’ para indústria de EUA-UE diamantes russos que financiam guerra na Ucrânia — Dá cidadania a ’star’ filha de mentor de Putin e "pai" da Constituição 1993 13 Abril 2022

Em 48 horas, a imprensa israelita revelou a duplicidade das relações de Israel com a Rússia, EUA e UE. Esta terça-feira é a denúncia da rota para ’lavar’ os diamantes russos funanciadores da guerra na Ucrânia, depois de no domingo noticiar a concessão da nacionalidade que protege estrela da TV Ksenia ’afilhada’ de Putin e filha do autor da Constituição da Federação Russa, Anatoli Sobchak.

Israel ambíguo: ’Lava’ para indústria de EUA-UE diamantes russos que financiam guerra na Ucrânia — Dá cidadania a ’star’ filha de mentor de Putin e

O Estado de Israel acaba de conceder a cidadania à jornalista, socialite e política russa Ksenia Sobchak, cuja família tem laços estreitos com Putin — que aparece, talvez como seu padrinho, em fotos do ato de batismo em 1981. A celebridade televisiva e mais jovem candidata presidencial de sempre — que em 2018 ficou em quarto lugar com 2,5% de votos, face a Putin que obteve c.de 75% — viajou em março para, como fizeram os oligarcas próximos do presidente russo ameaçados pelas sanções, "garantir a segurança da cidadania israelita", já que a mãe é de origem judaica.

A imprensa israelita revelou este domingo a concessão da nacionalidade à celebridade filha do autor da Constituição da Federação Russa, Anatoli Sobchak. Ele em 1991 foi o primeiro autarca russo democraticamente eleito e é tido como o mais influente mentor de Putin, desde que foi seu professor nos anos de formação na segunda cidade russa, Leninegrado / São Petersburgo.

A imprensa inglesa acrescenta que Ksenia Sobchak, de 40 anos, acabou de vender a sua penthouse de mais de 550 metros quadrados no centro de Moscovo por dez milhões de dólares.

Ainda no domingo surgiu um desmentido da "afilhada" de Putin. Apenas se pronunciou sobre a cidadania israelita: "Sou russa, moro em Moscovo e não vou sair daqui", afirmou. Como destaca a imprensa britânica, "nada disse sobre a venda da casa" de dez milhões com vista para o Volga (foto à direita).

Adversária?

O surgimento de Ksenia Sobchak, então de 36 anos, na corrida presidencial foi tida como uma manobra para legitimar a candidatura de Putin, muito contestada ao fim de 19 anos dele no poder, desde a sua primatura sob Ieltsine em 1999.

A candidata, que viria a ficar em quarto lugar, mostrava estar consciente do que podiam dizer "sobre a proximidade da [sua] família com o presidente Putin, que conhe[ce] desde criança".

"Há russos que consideram que Putin é um tirano e ditador. Outros consideram-no o salvador da Rússia. Mas eu estou numa posição difícil: Putin ajudou o meu pai — e na verdade salvou-o, ao ajudá-lo a sair do país quando estava doente e queriam prendê-lo". Palavras proferidas no seu primeiro discurso como candidata presidencial.

Padrinho?

O Daily Mail avança, este domingo, com base numa foto de Putin e da bebé Ksenia a ser batizada que ele será mesmo padrinho dela.

Os laços familiares, segundo os ritos da igreja ortodoxa que Putin professa, parecem confirmar-se. Também o cientista político Dmitry Oreshkin se referiu ao tema: "Sobchak foi um pai para Putin" ao ajudá-lo na sua carreira apontando-o para lugares proeminentes ainda na União Soviética.

Sobchak que teve papel fundamental na Perestroika tornou-se uma das vozes mais autorizadas para a abertura pró-democracia e um dos mais próximos de Boris Ieltsine que em 1991 foi o primeiro presidente democraticamente eleito.

Sobchak também eleito em 1991, como autarca de Leninegrafo/São-Petersburgo tornou Putin o seu braço-direito e impulsionou a sua progressão sob o presidente Boris Ieltsine. O autor da Constituição da Federação Russa de 1993, que atribuiu poderes robustos ao chefe de Estado, era uma pedra basilar da presidência ieltsiniana e com ele Putin.

Putin, como rezam as biografias, retribuindo "ajudou Sobchak até ao fim” quando o perseguiram com acusações de corrupção após perder as eleições na sua terra natal. Doente cardíaco, a sua morte aos 62 anos, terá sido precipitada pelas "injustas acusações", segundo Oreshkin.

Protegidas

Após enterrarem o marido e pai na sua terra, São Petersburgo, Lyudmila Narusova e a filha mudaram-se para a capital. A viúva, incentivada por Putin, ascendeu aos mais alto cargos.

"Putin protegeu a família Sobchak, sem rebuços. Deu à viúva um estatuto de dirigente no governo e Lyudmila Narusova chegou a senadora nacional. Elas estavam sob sua proteção", escreveu Oreshkin.

..
Fontes: Times of Israel/ Haaretz/Moscow Times/Daily Mail/Mirror.co.uk/... Relacionado: Israel duplo/neutro: Bennett visita Putin — Fornece sistema de defesa aéreo à Finlândia anti-Rússia, 6.mqr.022; . Fotos (Getty): Autor da Constituição da Federação Russa Anatoli Sobchak, Putin, viúva e filha do constitucionalista.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project