INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Itália: Coligação de direitas de Berlusconi perfila-se como vencedora 05 Mar�o 2018

A coligação de centro-direita que reúne o ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi e outros partidos da extrema-direita perfila-se como a vencedora das eleições gerais em Itália, segundo a sondagem à saída das urnas divulgada hoje pela RAI.

Itália: Coligação de direitas de Berlusconi perfila-se como vencedora

No seio da coligação, a Forza Italia de Berlusconi consegue entre 13% e 16% dos votos no Senado e entre 12,5% e 15,5% na Câmara dos Deputados, de acordo com a sondagem à boca das urnas feita para para a estação pública italiana RAI.

Já a Liga Norte, que integra também a coligação das direitas, poderá ter entre 13% e 16% dos votos no Senado. Já para a Câmara, a sondagem aponta para entre 12,5% e 15,5%.

Por sua vez, os Fratelli d’Italia, de Giorgia Meloni, deverão alcançar entre 4% a 6% no Senado e entre 3,5% e 5,5% na Câmara.

Os populistas do Movimento 5 Estrelas, Luigi di Maio, confirmaram a sua ascensão ao poder, devendo ser o primeiro partido em Itália com uma margem entre 28% e 32%.

No entanto, os dados devem ser vistos com cautela, já que é preciso ter em conta a margem de erro de 4% e a complexidade do modo de escrutínio para a Câmara dos Deputados e Senado.

A sondagem aponta que o grande derrotado é Partido Democrata (PD) de Matteo Renzi, que governou Itália durante os últimos cinco anos, ao ser a terceira força política nestas eleições.

O PD, que lidera a coligação de centro-esquerda com outros partidos, também centristas, terá obtido entre 29% e 32% dos votos na corrida para o Senado e entre 20% e 23% para a Câmara, segundo a RAI.

A participação nas eleições de hoje rondou os 74%, de acordo com dados oficiais parciais do Ministério do Interior.

Estes dados têm em conta aproximadamente metade dos municípios italianos, mas é no entanto inferior à participação registada em eleições anteriores, realizadas em 24 e 25 de fevereiro de 2013, quando alcançou 75%.

Quatro horas antes do fecho das urnas, 58,79% dos italianos tinham votado, de acordo com dados oficiais.

Cerca de 46 milhões de italianos foram hoje chamados às urnas num dia em que um dos maiores receios era que se registasse um elevado nível de abstenção. Fonte: NM

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project