INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Itália: Tragédia de Ponte Morandi-Génova no centro de braço de ferro entre Bruxelas e Roma – Famílias enlutadas boicotam exéquias de Estado 22 Agosto 2018

O comissário europeu Pierre Moscovici ao ser interrogado esta segunda-feira, 20, sobre se os “40 biliões de euros destinados a renovar infraestruturas públicas na União Europeia” incluiria a autoestrada A10 com o trecho que atravessa a ponte de Génova colapsada na última semana, reenviou a responsabilidade ao governo italiano: "É às autoridades nacionais que compete garantir o respeito das regras de segurança rodoviária”, afirmou o comissário europeu das finanças.

Itália: Tragédia de Ponte Morandi-Génova no centro de braço de ferro entre Bruxelas e Roma – Famílias enlutadas boicotam exéquias de Estado

A autoestrada A10, que entrou nos noticiários da última semana devido às setenta mortes registadas na tragédia do colpaso da Ponte Morandi, teve nas suas renovações mais recentes a participação de fundos europeus, através do pacote europeu de desenvolvimento das infraestruturas de transporte na União Europeia.

As expectativas sobre a A10, autoestrada da União, a unir países da comunidade, ficaram abaladas com o colapso da terça-feira, 14, que além da tragédia das dezenas de mortes já provocou um braço de ferro, de desfecho incerto, entre as autoridades da Comissão Europeia sediada em Bruxelas e as autoridades governamentais italianas.

Bruxelas lembra que segundo a diretiva comunitária de 2008 sobre a segurança rodoviária, “é às autoridades nacionais que compete garantir o respeito das regras”.

Perante este “lavar de mãos” — Bruxelas “exime-se às suas responsabilidades” reenviando a bola para os poderes públicos transalpinos —, o vice-primeiro-ministro e líder do Movimento 5 Estrelas, Luigi Di Maio, replica: “A Europa pode dizer o que quiser, mas nós não pedimos, nós estamos a exigir nesta questão”.

Acerca da derruída Ponte Morandi e sua tragédia muita tinta ainda correrá. Fechado o ciclo das exéquias (foto), o braço de ferro continuará agora sobre as responsabilidades da recuperação por parte das Finanças, ou nacionais (Itália) ou comunitárias (UE).

Fontes: Corriere della Sera/AFP/ Foto: O funeral oficial realizado no domingo, 19, não teve a participação de muitas das famílias "indignadas com a presença de personalidades políticas e de governo responsáveis pelo drama, nessa cerimónia".

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project