CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Chefe do Estado mostra-se “cauteloso” em pronunciar-se sobre existência de petróleo em Cabo Verde 01 Julho 2019

O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, mostrou-se “cauteloso” em pronunciar-se sobre a possibilidade da existência ou não de petróleo em Cabo Verde e para isso tem que ouvir “entidades mais habilitadas” ao nível nacional.Suspeita-se que são nas ilhas orientais, com destaque para Boa Vista e Maio, onde podem estar as possíveis reservas de petróleo offshore (debaixo do fundo dos mares).

Chefe do Estado mostra-se “cauteloso” em pronunciar-se sobre existência de petróleo em Cabo Verde

Questionado sobre a possibilidade de existir petróleo nos mares de Cabo Verde,o chefe de Estado mostrou-se cauteloso em relação ao assunto.“Como Presidente tenho que ouvir entidades mais habilitadas ao nível nacional para que possa dar uma opinião mais fundamentada e mais concreta sobre essa possibilidade”, indicou o mais alto magistrado da nação.

Jorge Carlos Fonseca fez essas considerações ao ser confrontado este Domingo, à margem do Festival-Literatura Mundo do Sal, que decorreu de 27 a 30 de Junho na cidade turística de Santa Maria, com declarações do investigador cabo-verdiano António Lobo de Pina, segundo as quais a descoberta de “grandes reservas” de petróleo no Senegal, que tem fronteiras marítimas com Cabo Verde, é um “bom prenuncio” para o arquipélago. “Só os estudos podem garantir se há ou não petróleo nas águas territoriais cabo-verdianas”, acautela este professor universitário.

Já o engenheiro de Petróleos, José Brito, que já foi ministro responsável da pasta da Energia no país, numa entrevista à televisão pública cabo-verdiana (TCV), defendeu que Cabo Verde deve avançar com legislação sobre a exploração de petróleo nas suas águas territoriais.

Suspeita-se que são sobretudo nas ilhas orientais, com destaque para Boa Vista e Maio, onde podem estar as possíveis reservas de petróleo offshore (debaixo do fundo dos mares). Um mistério que só pode ser desvendado com a realização de um estudo-pesquisa nas Zonas Económicas Exclusivas (ZEE) de Cabo Verde.

Origem de petróleo e exploração

Conforme especialistas da área, o petróleo é uma mistura de moléculas de carbono e de hidrogénio, conhecida como hidrocarbonetos, cuja origem é a matéria orgânica do plâncton (organismos microscópicos presentes na água) decomposta pela atividade bacteriana em ambientes com pouco oxigénio. Ao longo dos milhões de anos, esse material se acumula no fundos dos oceanos, mares e lagos e, ao ser pressionado pelos movimentos da crosta terrestre, transforma-se, segundo as fontes referidas, na substância que recebe o nome de petróleo.

Revelam entendidos na matéria que a exploração do petróleo foi iniciada no século XIX, quando a indústria petrolífera teve grande expansão, sobretudo nos Estados Unidos e na Europa. O petróleo ou ouro negro chegou a representar 50% do consumo mundial de energia primária nos anos 1970. Apesar do declínio que vem apresentando, segundo relatório da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o petróleo ainda é responsável por 43% da geração desse tipo de energia a nível do planeta terra.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project