POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

JPAI considera alargamento da bonificação de juros de “medida avulsa e mera cosmética política” 27 Junho 2019

O presidente da Juventude do PAICV (JPAI), Fidel de Pina, disse, esta quarta-feira, que o aumento da idade e do montante para a bonificação de juros ao crédito habitação são “medidas avulsas” que não passam de “cosmética política”.

JPAI considera alargamento da bonificação de juros de “medida avulsa e mera cosmética política”

Em conferência de imprensa convocada para reagir aos anúncios feitos pelo vice-primeiro-ministro, Olavo Correia, sobre o acesso ao crédito para habitação no regime geral, bonificado e jovem bonificado, Fidel de Pina disse que as mesmas “não são suficientes” e que carecem ainda de “melhor enquadramento”.

O líder da juventude da oposição adiantou que em abrangência e acesso, de facto, à partida, deve-se saudar o aumento da idade máxima de acesso ao crédito jovem bonificado de 30 para 35 anos, bem como o aumento do montante máximo do valor da habitação a adquirir que passa dos 5.000.000 para 7.000.000 contos.

Contudo, salientou que na nova realidade em que os jovens permanecem mais tempo em formação superior, aliada à tendência para permanecerem por algum tempo em estágios profissionais e em empregos com contrato precário essas medidas não têm impactos.

“Tendo ainda a maioria que enfrentar por algum tempo os encargos dos empréstimos feitos por eles ou pelos pais para pagarem os estudos universitários, mais ainda, a tendência recente em todo o mundo para o aumento da idade para a aposentação, justifica, a nosso ver, uma maior ponderação quanto ao limite de idade, justificando perfeitamente extensão dessas facilidades para 37 ou 40 anos”, sugeriu.

Na sua perspectiva os impactos das duas medidas vão depender muito do rendimento disponível dos jovens e das famílias e, portanto, do emprego e do poder de compra.

Neste sentido questionou qual é perspectiva do Governo para o emprego jovem no país e para a revisão do actual do nível salarial auferido pela maioria dos jovens, quer no sector público, quer no sector privado.

“Não havendo respostas claras para essas questões, temos de concluir que se trata, ainda de uma medida avulsa e que pode redundar em mera cosmética política, se não for inserido no quadro de uma política integrada para habitação e para a juventude, que equacione os problemas de emprego e rendimento para as famílias e jovens”, disse o presidente da JPAI.

Neste sentido apelou ao Governo, bem como aos jovens políticos com assento parlamentar e aos governos locais para que ouçam os jovens e suas preocupações e que promovam um debate “sério e profundo” sobre a nova condição da juventude de hoje e a perspectiva para os próximos anos face “às profundas e rápidas mudanças” que vão ocorrendo no mercado de trabalho em todo mundo e em Cabo Verde. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project