ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Janira Hopffer Almada apela à “mudança de mentalidade” para que todos possam ter igualdade e oportunidades 13 Dezembro 2020

A presidente do PAICV apelou hoje, na cidade de Assomada em Santa Catarina de Santiago, à “mudança de mentalidade” para que todos os cidadãos possam ter igualdade e oportunidades em Cabo Verde, independentemente de terem ou não recursos e de serem mulheres ou homens.

Janira Hopffer Almada apela à “mudança de mentalidade” para que todos possam ter igualdade e oportunidades

Janira Hopffer Almada falava à imprensa à margem de uma conversa aberta (ver foto no roda pé desta peça) com as mulheres militantes, amigas e simpatizantes do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV – oposição) sobre o tema “nós também podemos”, promovida pela Federação Nacional das Mulheres do PAICV (FNM-PAI) em parceria com o partido.

“Penso que antes de mais temos de trabalhar por um Cabo Verde para todos, em oportunidades e igualdades, não só entre os cidadãos com mais recursos e os que tenham menos recursos, mas também entre homens e mulheres”, respondeu assim aos jornalistas quando, segundo a Inforpress, questionada se se mantém firme no propósito de trabalhar para que Cabo Verde tenha uma mulher primeira-ministra.

“Há uma questão, para mim, muito clara: Quando falo de um Cabo Verde para todos, eu quero efectivamente, igualdade e oportunidades para todos. Esta não é uma luta entre mulheres contra homens e nem de homens contra mulheres mas é uma luta pela igualdade de oportunidades e, sobretudo, pela valorização de quem defende o interesse público e trabalha para promover o bem comum”, explicou.

É com este propósito que, conforme informou, manteve essa conversa com as mulheres de Santa Catarina onde apelou à “mudança de mentalidade”, tendo recebido apoio das mesmas que se comprometeram em trabalhar para “quebrar o tabu” de que não se deve votar nas mulheres, neste caso em Janira Hopffer Almada, referindo-se às próximas eleições legislativas de 2021 em que, sendo líder do partido, é candidata a primeira-ministra.

“Penso que aqui há uma grande mudança de mentalidades que todos temos que promover e pela qual nós temos que contribuir”, defendeu, insistindo que “ninguém deve ser apoiada só porque é mulher, mas que ninguém deve deixar de ser apoiada só porque é mulher”.

É que, segundo ela, deve-se ter em conta outros “factores fundamentais”, entre as quais realçou a “colocação do interesse de Cabo Verde antes de tudo e de todos”.

“É esse o propósito e o projecto que lideramos, é essa a causa que defendemos e é com essa convicção que estamos na política”, afirmou.

“Vou trabalhar por um Cabo Verde para todos. Terei a honra de liderar esse projecto e espero contar, sim, com o apoio das cabo-verdianas e dos cabo-verdianos no País e na diáspora”, comprometeu-se Janira Hopffer Almada citada pela Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project