ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Japão: Primeiro-ministro demite-se "por motivos de saúde" 29 Agosto 2020

O chefe do governo japonês, Shinzo Abe, deixou hoje (sexta-feira, 28) o cargo, cinco dias depois da sua segunda hospitalização em pouco mais de uma semana. O mais longevo primeiro-ministro da história constitucional japonesa totalizou 2799 dias contínuos no cargo.

Japão: Primeiro-ministro demite-se

Motivos de saúde, como a colite ulcerosa de que sofre desde a adolescência, obrigam Abe, de 65 anos, a retirar-se da chefia do governo, treze meses antes de completar o atual mandato.

"Embora ainda falte um ano para completar o meu mandato e fiquem por cumprir alguns dos desafios, decidi retirar-me do cargo de primeiro-ministro", disse Abe em conferência na manhã de sexta-feira.

"Durante quase oito anos, pude controlar a minha doença crónica. Mas este ano, em junho, um exame de rotina mostrou que a doença voltou. Por isso decidi que não podia continuar no cargo de primeiro-ministro", disse Abe. "Preciso de lutar contra a doença e necessito de cuidados médicos".

O chefe do executivo demissionário acrescentou um "pedido de desculpas" ao povo do Japão por não ter conseguido "cumprir todos os desafios que se impunham" na crise pandémica em curso.

A colite ulcerosa (inflamação do intestino grosso) já tinha obrigado Abe a sair do governo em 2007, apenas um ano depois de eleito para o seu primeiro mandato na chefia do governo. Cinco anos depois foi reeleito no cargo — que ocupou continuamente nestes últimos oito anos.

Fontes: Japan Times/BBC/AFP/. Foto (AP): O primeiro-ministro Shinzo Abe usa a máscara facial anti-Covid-19 na sua chegada ao hospital universitário de Keio, no centro da capital, Tóquio, no início da semana, dia 24. Na sexta-feira anuncia que deixa o governo do Japão no seu quarto mandato.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project