INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Japão: Princesa real renuncia ao título para casar com plebeu — Conselheiros votam a favor do ’statu quo’ na sucessão 06 Outubro 2021

Ao fim de nove anos de namoro com o plebeu Kai Komuro, a princesa real Mako, de 30 anos, filha de Akishino — o primeiro na linha da sucessão de Aruhito — renuncia ao título para casar este mês com o homem que quis, apesar de todos os obstáculos. A tradição milenária que rege a sucessão dinástica porém não mudou, as mulheres continuam proibidas de ascender ao trono.

Japão: Princesa real renuncia ao título para casar com plebeu — Conselheiros votam a favor do ’statu quo’ na sucessão

A princesa venceu os obstáculos e o casamento realiza-se mais de dois anos depois do primeiro anúncio, não-oficial em 2019, ou do desmentido surpreendente de agosto de 2020. Foi a primeira vez na história que a Casa Imperial fez a inédita comunicação "não existe qualquer noivado oficial com o Sr. Komuro", relativamente à princesa Mako, a neta mais velha do [então] Imperador Aruhito.

A Casa Imperial, por meio da Agência dedicada, reagia assim aos títulos da imprensa nipónica que anunciavam "a partida do noivo da princesa Mako, para estudar direito em Nova Iorque". Um futuro imperador com um genro enredado em finanças turvas?

Para se compreender a questão, é preciso saber que Kai Komuro era tema até nos circunspectos jornais especializados em finanças. Tudo por causa das finanças enredadas da família dele, segundo o Japan Times — o mais antigo jornal em inglês publicado na capital, Tóquio, desde 1897.

Conselheiros votam a favor do ’statu quo’ na sucessão

Durante seis reuniões, o painel de peritos, que desta vez incluiu oito conselheiras, debateu a alteração na ordem da sucessão dinástica no Império Nipónico — a qual exclui a sucessão de membros femininos da família. Também os membros masculinos da linha matrilinear não podem ascender ao Trono do Crisântemo.

O painel de especialistas liderado pelo presidente Atsushi Seike da Universidade Keio concluiu em junho a discussão com uma recomendação, que posterga (adia) a mudança na lei. Essa recomendação de peritos, levada pelo governo ao parlamento em julho, aguarda uma conclusão em definitivo sobre pontos-chave da lei da sucessão imperial, que se prevê concluir até fins de novembro.

Pontos-chave. Entre eles, a questão de que a linha matrilinear é interrompida em caso de casamento com plebeus e a sucessão passa pela adoção de herdeiros masculinos de outros ramos da família imperial.

Irmão do imperador e nº1 na sucessão é ictiólogo

O pai da noiva, o príncipe Akishino, continua a ser o primeiro na linha de sucessão ao Trono do Crisântemo, como irmão do imperador que é pai de uma única filha.

Ainda é cedo para a proclamação "Morreu o Imperador, Viva a Imperadora" na próxima sucessão no império do sol nascente. Assim o decidiu o painel de conselheiros do governo de Suga (entretanto substituído pelo novel primeiro-ministro, Fumio Kishida que tomou posse no parlamento esta segunda-feira, 4, no cargo que de há muito ele ambicionava. A sua última derrota foi há um ano na disputa com Suga. A princesa Aiko, de 19 anos e única filha do Imperador Naruhito, de 61 anos, e da Imperatriz Masako, de 57 anos, é pois preterida ante o trio de sucessores da linha do imperador emérito: os príncipes Akishino (filho), Hisahito (neto) e Hitachi (irmão), respetivamente de 55, 14 e 85 anos.

O futuro imperador, segundogénito varão do imperador Aruhito, tem uma formação em biologia e especialização em ictiologia — ramo da ciência que estuda os peixes. Recorde-se que Cabo Verde mantém uma cooperação de mais de quarenta anos com o Japão, em que se destaca o setor pesqueiro e neste em especial o atum.
...
Fontes: Japan Times/Le Monde/BBC. Relacionado: Japão: Imperador Naruhito formaliza-se no Trono do Crisântemo, 24.out.019; Japão: Nova era imperial que Naruhito abre com ‘Reiwa’, 23.abr.019. Fotos: Núpcias no império nipónico entre um plebeu e a princesa que teve de rejeitar ao título para se casar. Reunião do painel de conselheiros da Casa Real. N.B.: A imperatriz é a consorte do imperador enquanto que "imperadora" é só uma palavra virtual neste contexto já que não existem monarcas do sexo feminino no império nipónico.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project