REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Japonês morre em voo de regresso com 246 bolotas de cocaína no estômago 29 Maio 2019

A bordo do avião que liga a capital do México a Tóquio, o passageiro Udo N começou a tremer, com os primeiros sintomas da overdose de mais de duzentas bolotas de cocaína. As autoridades confirmaram esta segunda-feira a causa da morte do japonês, que foi desembarcado já cadáver na pista do aeródromo de Hermosillo, a mais de 1600 km da Cidade do México. Os demais 198 passageiros a bordo puderam continuar o voo após a aterragem de emergência.

Japonês morre em voo de regresso com 246 bolotas de cocaína no estômago

As autoridades mexicanas disseram esta segunda-feira em conferência de imprensa que durante a autópsia foram encontradas as duzentas e quarenta e seis embalagens — que mediam 2,5cm por 1cm — no estômago e intestinos do falecido.

O passageiro – que, segundo o relatório médico, morreu de um edema cerebral causado pela overdose — tinha embarcado primeiro na capital colombiana, Bogotá.

A mais de um terço do caminho, a morte surpreendeu-o, estava já a quase dois mil quilómetros da Cidade do México distante 11.272 km de Tóquio. Morreu quando já percorrera um terço do seu longo trajecto de mais de catorze mil quilómetros. Antes de embarcar no derradeiro voo, tinha primeiro feito os mais de três mil quilómetros (voo de 3.176 km) que separam as capitais do México e da Colômbia.

A Colômbia continua a ser a maior fornecedora mundial de cocaína, mesmo com o alegado desmantelamento dos quatro maiores carteis. Além disso, o impacto na erradicação do narcotráfico internacional parece que ainda não aconteceu, como se esperava, após a legalização das FARC-Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia e outros grupos cuja atividade antigoverno era financiada com o dinheiro do tráfico.

Detidos com bolotas nos aeroportos de Cabo Verde

A frequência é quase semanal: "Sal: PJ detém indivíduo com cocaína", "Detido brasileiro na posse de cocaína", "Venezuelana detida com cocaína", "Estrangeiro... 38kg de droga….Cannabis e cocaína no Porto Grande".

As agências internacionais referem que o tráfico de droga por cabo verdianos, como atividade criminosa com graus variáveis de organização, faz-se menos no território nacional e mais na diáspora – com destaque para os Estados Unidos, Holanda, Portugal, França e Suiça.

Será pois Cabo Verde como ponto de trânsito do tráfico internacional que faz as quatro notícias em média por mês, no país e além-fronteiras, sobre traficantes internacionais detidos em território cabo-verdiano.

As apreensões de cocaína mostram três pontos de chegada internacionais do país — Praia, Sal e São Vicente. Em abril foram cinco passageiros detidos: um na Praia, três no Sal, um em São Vicente.

O repertório médico (encontrável em sites especializados online), com base nos mais de quarenta anos de estudo — desde os anos de 1970 com a crescente demanda nos Estados Unidos e Europa por cocaína (que dantes estava limitada às classes altas), antes de chegar a outros pontos do globo onde máfias locais, como as yakuzas japonesas, controlam o mercado—, descreve os sintomas associados à ingestão das bolotas.

A ’mula’ — homem ou mulher - experiencia hipertensão arterial, batimento cardíaco de mais de 120 por minuto, dilatação bilateral das pupilas (midríase), intensa transpiração desencadeadora de paragem cardíaca. Como se vê no caso de Udo N, tudo pode terminar em morte.
— -

Fontes: Japan Times/BBC/ Arquivos médicos online... Os registos de apreensões, a nível mundial, mostram que o número máximo de bolotas ingeridas era de 150. O japonês falecido tinha quase o dobro, um novo recorde …fatal.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project