AUTÁRQUICAS 2020

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Sal: Júlio Lopes propõe cidades saudáveis e transformar Terra Boa num espaço verde e de lazer 12 Outubro 2020

Júlio Lopes, candidato do Movimento para a Democracia (MpD) que concorre a um segundo mandato à presidência da Câmara Municipal do Sal, propõe cidades saudáveis e transformar Terra Boa num espaço verde e de lazer.

Sal: Júlio Lopes propõe cidades saudáveis e transformar Terra Boa num espaço verde e de lazer

Júlio Lopes, candidato do Movimento para a Democracia (MpD) que concorre a um segundo mandato à presidência da Câmara Municipal do Sal, propõe cidades saudáveis e transformar Terra Boa num espaço verde e de lazer.

Júlio Lopes, que falava à Inforpress, disse que a sua candidatura enquadra-se num projecto de continuidade para “mais felicidades para as pessoas”, no ciclo 2020/2024, sob o lema “Juntos para fazer mais pelo Sal”, no sentido de seguir em frente e baseada numa visão centrada nas pessoas, famílias e comunidades e no quadro dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

“O que nos move é o sentido de servir a população da ilha do Sal. Assim, os programas, os projectos e as realizações que se anunciam visam diretamente o bem-estar das pessoas, das famílias e comunidades”, frisou.

Neste contexto, apontou que o respectivo programa de desenvolvimento da ilha do Sal, contempla um projecto de transformação de Terra Boa num espaço verde e de lazer.

Nesta visão, explicou, será construída uma estrada com rede elétrica e água para apoiar os pequenos agricultores, criadores de gado e proprietários das parcelas daquela região.

“Cidades saudáveis significam cidades planeadas, organizadas e limpas. Assim, serão organizadas zonas específicas para a criação de animais, zonas industriais e de serviços como Palmeira, Morrinho Carvão e Fátima para a transferência de oficinas e outras atividades”, comentou o candidato às eleições de 25 de Outubro.

Repetente nessas andanças, Júlio Lopes renovou que cidades saudáveis, requalificadas, pavimentadas, com espaço verde e equipamentos sociais, cidades limpas e organizadas, correspondem prioridade que terá continuidade no ciclo 2020/2024.

“A nova câmara no ciclo 2020/2024, assume que a governação municipal se realiza, na missão de serviço público local com compromissos, entrega e dedicação às pessoas, em todos os domínios das atribuições municipais e em todas as áreas de intervenção dos seus órgãos”, acentuou.

A comitiva de Júlio Lopes esteve na manhã de hoje em contacto com a população de Preguiça, reservando para a tarde visita e contactos à população de Pedra de Lume e Feijoal.

Na ilha do Sal, concorrem para estas eleições autárquicas, Albertino Mosso, apoiado pelo PAICV, o grupo Independente – Sociedade em Acção para a Liberdade -, encabeçado por Adirley Gomes, e o Movimento para a Democracia (MpD), liderado por Júlio Lopes.

Nas autárquicas de 2016, na ilha do Sal concorreram quatro candidatos, sendo Júlio Lopes (MpD), que ganhou a câmara com 50,88% dos votos, Démis Lobo (PAICV) que obteve 43,58% dos votos, Jorge Rocha (UCID) 2,82%, e Paulo Jorge Lopes (PSD) 0,34%.

Para as eleições do dia 25 de Outubro, na ilha do Sal, estão inscritos nos cadernos eleitorais 18.710 eleitores (em 2016 o número de inscritos era de 16.744, dos quais 9.633 votaram) distribuídos por 67 mesas de voto.

Participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista), e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (um), de Santa Catarina (um), São Domingos (um), Tarrafal de São Nicolau (um), Sal (um) Tarrafal de Santiago (dois), Praia (quatro), São Vicente (um). A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project