INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Kim Jong-un terá enviado uma mensagem ao presidente sul-africano 28 Abril 2020

Líder da Coreia do Norte escreveu uma carta ao chefe de Estado da África do Sul na sequência do Dia da Liberdade dos sul-africanos, o que coloca ainda mais dúvidas quanto ao seu estado de saúde.

Kim Jong-un terá enviado uma mensagem ao presidente sul-africano

O mistério em torno do estado de saúde do líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, adensou-se ainda mais esta segunda-feira, depois dos órgãos de comunicação estatais norte-coreanos terem publicaram uma carta que o ditador terá escrito ao presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, por ocasião do Dia da Liberdade, que se celebra esta segunda-feira, 27 de abril.

Esta missiva surge numa altura em que tem existido muita especulação em torno do estado de saúde do ditador norte-coreano, que não é visto em público desde o início do mês.

Os rumores sobre a saúde de Kim Jong-un começaram a surgir depois de este não ter comparecido nas comemorações, a 15 de abril, do 108.º aniversário do nascimento de seu avô, o fundador da Coreia do Norte, Kim Il-sung.

A informação é avançada pela estação televisiva CNN, que sublinha que é impossível verificar a veracidade da carta. Ainda assim, a mesma fonte sublinha que esta mensagem surge assinada a 27 de abril de 2020, exatamente dias após circularem várias informações contraditórias sobre o líder - avançou-se que poderia estar em estado vegetativo, morto, ou até de férias numa zona paradisíaca.

Na alegada carta a Cyril Ramaphosa, de acordo com a agência estatal de informação KCNA, Kim Jong-un terá expressado ao presidente sul-africano a certeza de que ambas as nações vão continuar crescer nos próximos anos.

Este domingo, o conselheiro do presidente da Coreia do Sul disse à CNN que Kim Jong-un estava "vivo e bem de saúde", e que eram infundadas as especulações acerca do seu estado de saúde. O conselheiro de Moon Jae-in salientou ainda que o líder da Coreia do Norte está hospedado desde 13 de abril em Wonsan, num resort à beira-mar no leste do país.

Na terça-feira, a cadeia de televisão norte-americana CNN informou, segundo fontes não identificadas, que Kim Jong-un estava em "grande perigo" depois de uma cirurgia cardíaca.

Por seu turno, os serviços de inteligência da Coreia do Sul afirmaram que "nenhuma situação incomum" foi observada no seu vizinho do norte.

Já o Daily NK, um meio de comunicação administrado por norte-coreanos desertados, disse que o líder norte-coreano havia sido operado em abril, devido a problemas cardiovasculares, e estava a recuperar numa vila da província de Pyongan Norte.

Com 36 anos, o líder norte-coreano tem problemas de obesidade e é um fumador compulsivo.

O estado de saúde de Kim Jong-un permanece em grande mistério, de acordo com a agência EFE. Finte: NM; Foto: Reuters

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project