MUNDO INSÓLITO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Ladrão italiano devolve "Rolex" a turista suíço — Porquê? 25 Julho 2022

As câmaras mostram o jovem corpulento a apontar a arma à cabeça do dono do apelativo relógio, um "Richard Mille de 300 mil euros". Mas antes de o assaltado e o amigo — ambos turistas suíços que tinham acabado de se sentar na esplanada da famosa Piazza Trieste e Trento em Nápoles — recobrarem do susto, em sete minutos o ladrão mandou devolver o relógio (que era só uma cópia bem feita). Agora os comerciantes encostam o autarca napolitano à parede a pedir mais segurança, porque a videovigilância não basta para a praça que é "um centro de atividades criminosas" apesar de sediar município, chefia policial e militar.

Ladrão italiano devolve

Este mês teve repercussão internacional a solução única que o responsável de turismo Cesare Foa apresentou para resolver os assaltos a turistas em Nápoles : os hotéis fornecerem aos hóspedes que usam relógios caros alternativas de plástico (como o relógio de 10E da foto em baixo no extremo direito). Enquanto os verdadeiros ficam bem guardados, os donos com uma imitação de dez euros no pulso deslocam-se e exploram a cidade

Roubo devolvido. No caso do assalto de domingo, vê-se que sete minutos depois, os dois turistas são abordados por outro jovem, também de t-shirt branca, a acenar com os braços para mostrar que está desarmado e ... devolve o relógio.

O dono do bar, Antonio Viscont, explicou à RAI (televisão italiana) que em vez de um gesto de boa vontade é mais provável ser uma tentativa de evitar represálias legais: "Eles devolveram-no a dizer ‘Desculpe, desculpe’, para não haver denúncia".

Usado custa mais que novo

A marca de relógio Richard Mille criada em 2001 destaca-se por ser daquelas raras em que uma peça custa mais depois de usada. Os mercadólogos explicam esse valor crescente pelo facto da produção limitadíssima e alta demanda e consequente popularidade da marca.

Neste caso, o vereador da Europa Verde comenta que é provável que o roubo tenha sido por encomenda: alguém viu passar o relógio e chamou o seu fornecedor-gatuno que até já tem o cognome Rolexrapinator. Mas ao ter o relógio na mão, o conhecedor viu que o Richard Mille era afinal um "Richard Mille".

O vereador explica que a praça há anos que é lugar de caça de grupos de delinquentes em scooters, jovens que aos 13, 14 anos sabem usar uma pistola. "Eles não se importam em mostrar-se", de rosto descoberto. "O rapaz que trouxe o relógio de volta sabe o que diante da lei isso significa: uma punição muito mais leve porque eles cometeram o roubo, mas devolveram".

Segundo o vereador, a praça é "um centro de atividades criminosas" apesar de sediar município, chefia policial e militar. Desde 2018, relata, "os vídeos mostram: uma ‘stesa’ [técnica de intimidação da máfia] com menores, crianças a disparar para o alto, delinquentes a circular na multidão, armados em perseguição dum adversário no crime, nos vídeos temos pessoas a fugir da praça".

Fontes: RAI.it/Twitter. Relacionado: Milhões em relógios roubados a turistas, famosos em Itália, Grécia — "Solução é usar relógio de plástico", diz chefe de turismo italiano, 11.jul.022.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project