POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Legislativas 2021: Cinco mulheres encabeçam as listas do MpD para as eleições de 18 de Abril— limpeza «étnica» em nome da renovação 25 Fevereiro 2021

O Movimento para Democracia (MpD, poder) vai concorrer às eleições legislativas de 18 de Abril com cinco mulheres a encabeçar as listas, nos círculos eleitorais do País e na diáspora, marcada por renovação. Segundo a SG do partido, Filomena Delgado, na Brava e Boa Vista a lista de candidaturas conheceu, em comparação com a de 2016, uma renovação na ordem dos 100%, houve, entre efetivos e suplentes, 21 saídas em Santiago Norte, 25 em Santiago Sul e 17 em São Vicente. Uma alegada «limpeza étnica», cujas consequências politicas em termos de protestos poderão ser conhecidas, segundo vozes críticas, a partir de agora e com a apresentação pública do elenco completo de candidatos por cada círculo eleitoral.

Legislativas 2021: Cinco mulheres encabeçam as listas do MpD para as eleições de 18 de Abril— limpeza «étnica» em nome da renovação

A fazer fé na lista apresentada, houve mudanças em termos de cabeça-de-lista nos seguintes círculos eleitorais: São Vicente, Brava, América, Boa Vista e Fogo. Nos 8 restantes ficaram como estavam em 2016.

Conforme a Secretária-geral citada pela Inforpress, as listas dos candidatos a deputados do MpD, ao pleito leitoral de 18 de Abril deste ano, foram aprovadas no dia 20 deste mês pela Direcção Nacional do partido.

Filomena Delgado, que falava hoje em conferência de imprensa na Praia, revela que, dos 13 círculos eleitorais - dez nacionais e três na diáspora, as mulheres encabeçam cinco círculos: Janine Lélis no Sal, Elisabeth Évora na Boa Vista, Joana Rosa no Maio, Fernanda Burgo na Brava e Fátima Write nos Estados Unidos da América.

Segundo a mesma fonte, nestas listas, em que o presidente do MpD, Ulisses Correia e Silva, é o número um da equipa em Santiago Sul, levou em conta o critério de renovação.

“Nas listas há renovação em muitos concelhos, temos o caso de concelhos onde há 100 por cento de renovação, caso do círculo eleitoral da Brava, da Boa Vista e outros”, disse, informando que em comparação com as listas apresentadas em 2016, entre efetivos e suplentes, houve 21 saídas em Santiago Norte, 25 em Santiago Sul e 17 em São Vicente.

Esta alegada «limpeza étnica», cujas consequências políticas em termos de protestos poderão, segundo vozes críticas no interior do movimento no poder, ser conhecidas a partir de agora e com a apresentação pública do elenco completo de cada círculo eleitoral. Mas outros relativizam a possibilidade de tais protestos, por considerarem que sempre foi assim em todos partidos no momento eleitoral em que se regista uma alta competição interna entre os dirigentes e dirigidos.

Questionada sobre os candidatos que perderam as eleições autárquicas na Boa Vista e no Fogo que não estão nas listas, se foram excluídos por causa disso, Filomena Gonçalves justificou que esse critério “não foi tido em conta”.

Paridade e competências técnicas com independentes

Estas listas, assegurou, cumprem com a representatividade nos círculos com mais do que um concelho, a inclusão dos jovens, a inclusão de alguns independentes e a diversidade de competências.

A SG do MpD assegurou que mesmas respeitam a lei da paridade na questão da percentagem de 40%.

“Nós temos 60% de mulheres nas listas de São Nicolau, Brava e no círculo eleitoral da África. 50% em Santo Antão, Sal e no Fogo, 40% na Boa Vista, Maio e nos círculos das Américas, 42 % em Santiago Sul e 43% em Santiago Norte”, apontou, acentuando que vão continuar a trabalhar esses dados nos restantes círculos mas, por agora, garantiu que todos os círculos estão no limiar da paridade.

Segundo a mesma fonte, com ou sem critério de paridade, há sempre alguma “complexidade” na elaboração das listas.

“Ao contrário do que se dizia quando se estava a discutir a questão da paridade, havia muitas discussões de que mulheres não querem, mas, não. Havia mulheres disponíveis e nós não tivemos problemas na disponibilidade de mulheres”, explicou.

De acordo com o calendário eleitoral os partidos políticos e as coligações partidárias têm entre 27 de Fevereiro e 09 de Março para apresentarem as candidaturas perante o juiz da comarca.

Cabeças de listas do MpD às legislativas

 Santiago Sul – José Ulisses Correia e Silva
 Santiago Norte – Austelino Correia
 Santo Antão – Jorge Santos
 São Vicente – Paulo Rocha
 São Nicolau – Nelson de Brito
 Sal – Janine Lélis
 Boa Vista – Elisabeth Évora
 Maio – Joana Rosa
 Fogo – Filipe Santos
 Brava – Fernanda Burgo
 Europa – Emanuel Barbosa
 África – Orlando Dias
 América – Fátima Write

Espera-se agora pela fase seguinte, que consistirá na apresentação global da lista por cada círculo eleitoral – 10 no país e 3 na diáspora.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project