ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Legislativas 2021/Sal: Janira Hopffer Almada diz que está nas mãos dos cabo-verdianos resgatar País que “não vai bem” 28 Mar�o 2021

A candidata do PAICV a primeira-ministra nas legislativas de 18 de Abril disse sábado, na ilha do Sal, que está nas mãos dos cabo-verdianos resgatar o País, que “não vai bem”, e transformá-lo num Cabo Verde melhor. Janira Hopffer Almada descreveu que foi emocioante o ambiente como decorreu a cerimónia da apresentaçáo da listas de canidatos às legislativas, como se pode ver nas fotos (roda pé desta peça).

Legislativas 2021/Sal: Janira Hopffer Almada diz que está nas mãos dos cabo-verdianos resgatar País que “não vai bem”

Na sua página de facebook, a lider da oposição destaca o ambeinte eufórico como decorreu a apresentação da Lista Salense encabeçada pelo jurista Démis Lobo Almeida, que «foi com muita vida e esperança num futuro melhor», salientando que «foi emocionante estar presente no Recinto de Cascais».

A candidata do PAICV a primeira-ministra nas legislativas de 18 de Abril alertou, no sábado, que está nas mãos dos cabo-verdianos resgatar o País, que “não vai bem”, e transformá-lo num Cabo Verde melhor

Segundo a Inforpress, a presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde, que parte para a campanha com o slogan “um Cabo Verde para todos”, fez estas considerações sábado, na apresentação pública da lista de candidatos do PAICV, no Sal, liderada por Démis Almeida, no recinto de Cascais.

“Devolver Cabo Verde aos cabo-verdianos é construir um Cabo Verde para todos… esse é o nosso projecto. Para toda a gente, sem exclusão, para os mais velhos, para os mais novos, para os ricos e pobres, para todas as ilhas e localidades. É esta a sociedade que queremos construir”, manifestou.

Nesta medida, considerando a eleição um acto de “extrema importância” para a vida de um país e de um povo, Hopffer Almada instiga à participação dos salenses nestas legislativas de 18 de Abril, para exercerem o seu poder de escolha, decisão, mas sobretudo, acentuou, capacidade de definir que Cabo Verde é que se quer.

“É um Cabo Verde para todos ou um Cabo Verde para alguns”, insistiu em tom de alerta, asseverando que o País “não vai bem”.

“Vamos aos hospitais, ao mercado fazer compras, andamos nas estradas, quando voltamos tarde para casa, vamos ao aeroporto, falamos com os pescadores, agricultores, com os jovens…vemos que Cabo Verde não está bem”, frisou, sublinhando que governação é melhorar a vida de todas as pessoas.

Para isso, segundo a candidata à chefia do Governo é preciso que a saúde seja um direito e não um luxo, garantir habitação condigna às pessoas, mais segurança e melhor justiça, infra-estruturas para alavancar o desenvolvimento, particularmente a nível de transportes aéreos e marítimos, um turismo de maior valor acrescentado, oportunidades e empregos dignos, entre outros exemplos.

Nesta linha de pensamento, a candidata do partido “estrela negra” nas próximas legislativas apontou que a agenda económica do País para os novos tempos exige uma visão de futuro “ambiciosa mas realista”.

“Nós os cabo-verdianos merecemos mais e melhor”, exteriorizou, tecendo duras críticas à governação do Movimento para a Democracia (MpD), liderado por Ulisses Correia e Silva.

Segundo a mesm fonte, a aspirante a primeira-ministra de Cabo Verde concluiu a sua mensagem exortando os candidatos a deputados a darem o “seu máximo, com entrega, empenho, mas sobretudo com verdade”, trabalharem para “um bom resultado”.

As sétimas eleições legislativas em Cabo Verde para eleição dos 72 deputados, em 13 círculos eleitorais, sendo 10 no país e três na diáspora, concorrem seis candidaturas, sendo PAICV, MpD e UCID em todos os círculos, PP em Santiago Sul, Santiago Norte, Boa Vista e Diáspora, PTS em São Vicente, Santiago Sul, Santiago Norte e Diáspora, e PSD em Santiago Norte, Santiago Sul e Diáspora.

As últimas eleições legislativas em Cabo Verde ocorreram no dia 20 de Março de 2016, tendo o Movimento para a Democracia (MpD), liderado por Ulisses Correia e Silva, vencido com maioria absoluta, elegendo 40 deputados, o PAICV 29 e a UCID três, refere a Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project