ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Líder da oposição questiona nemeação de Óscar Santos a cargo de Governador do BCV e lembra das críticas do MpD no passado recente 05 Janeiro 2021

Num post publicado na sua página de facebook, a líder do maior partido da oposição democrática questiona a recente nomeação pelo governo do ex-Presidente da Câmara Municipal da Praia, Óscar Santos, ao cargo de Governador do Banco de Cabo Verde. Janira Hopffer Almada lembra que, no passado recente, o MpD tinha questionado a nomeação de um ex-ministro do governo do PAICV ao mesmo posto, em que denunciava tratar-se de um alegado caso de “ nepotismo e clientelismo", pondo em causa o sistema financeiro. Por isso, indagou: "Hoje, a nomeação de um Ex-Presidente da Câmara Municipal, já não põe em causa a confiança do Sistema Financeiro?". A candidata a primeira-ministra nas legislativas de 2021 faz questão de alertar que o povo está de olhos no atual governo de Ulisses Correia e Silva e já deu um sinal claro nas últimas eleições autárquicas, em que o MpD perdeu Câmaras importantes, com destaque para a da Capital.

Líder da oposição questiona nemeação de Óscar Santos a cargo de Governador do BCV e lembra das críticas do MpD no passado recente

"Ontem, e para alguns, a nomeação de um Ex-Ministro punha em causa a ’confiança do Sistema Financeiro’! Hoje, a nomeação de um Ex-Presidente da Câmara Municipal, já não põe em causa a confiança do Sistema Financeiro? Ontem, a nomeação de um Ex-Ministro era considerado, por alguns, como um ato de ’nepotismo e clientelismo’! Hoje, a nomeação de um Ex-Presidente da Câmara Municipal, mais concretamente da Praia, não é nepotismo, nem clientelismo?", interroga a presidente do PAICV.

Como a mesma fonte fundamenta no post referido, é importante que todos os cabo-verdianos estejam atentos e saibam o que diz a atual maioria desta nomeação e como justifica o atual Governo esta escolha para novo Governador do Banco de Cabo Verde, considerando o que esses mesmos Responsáveis disseram num passado bastante recente.

"Para além disso, será normal se fazer uma nomeação desta envergadura a, aproximadamente, três meses das próximas eleições? E será normal que esta nomeação seja feita exatamente por quem tenha dito que o seu Partido é Cabo Verde e, ainda, por quem havia prometido que iria despartidarizar a máquina pública?", questiona JHA.

A líder do maior partido da oposição democrática defende que o povo deve ser respeitado sempre e que as promessas feitas sejam para serem cumpridas e não apenas golpes de marketing para se ganhar eleições. "O Povo está atento e tem dado sinais disso (nas últimas eleições autárquicas) ao atual Governo, que teima em ignorar. Acredito, também, que o Povo está consciente e começa a entender que o real Poder lhe pertence, e que ’jogadas’ meramente políticas, pouco idóneas e menos transparentes, como estas do atual Governo, que se tornaram recorrentes nestes quase 5 anos, já não mais passarão em branco. Somente ele, o Povo, cabe o poder", analisa Janira Hopffer Almada, para quem "somente quando tivermos um Governo que entenda e respeite isso, teremos um Cabo Verde para Todos".

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project