Comunidade

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Líder PCP vai ser operado: "Era impossível aguentar até ao fim da campanha eleitoral", diz Jerónimo 11 Janeiro 2022

O líder do Partido Comunista será amanhã internado para quinta-feira ser submetido a uma cirurgia de emergência.

Líder PCP vai ser  operado:

"Era impossível aguentar até ao fim da campanha eleitoral", diz Jerónimo
O líder do Partido Comunista será amanhã internado para quinta-feira ser submetido a uma cirurgia de emergência.

"Era impossível aguentar até ao fim da campanha eleitoral", diz Jerónimo

Segundo NM, Jerónimo de Sousa tem uma estenose na carótida e, por isso, será amanhã internado para realizar na quinta-feira um procedimento cirúrgico de emergência. Como tal, ficará afastado temporariamente da campanha eleitoral e substituído por João Ferreira e João Oliveira.

O líder do PCP esclareceu que soube do problema após a realização de exames de rotina. "Verificou-se um problema em relação às carótidas, estas veias que alimentam o sangue do cérebro", disse, explicando que "precisam de uma limpeza".

"Tem um risco relativo, mas é sempre um risco qualquer operação cirúrgica", comentou Jerónimo de Sousa. "Era impossível aguentar até ao fim da campanha eleitoral", admitiu, acrescentando: "Aqui estou. Pronto para travar o combate. Naturalmente com esta dificuldade, mas penso que, com arte e sorte do cirurgião, que é possível que daqui a uma semana, ou um bocadinho mais para a frente, esteja outra vez na estrada".

"É evidente que há uma preocupação em termos de segurança da intervenção em que qualquer esforço superior pode ter consequências", frisou. Ciente das implicações da cirurgia, o líder do PCP disse que tem a "perspetiva de que o andamento será definido pela capacidade de recuperação".

Conforme a mesma fonte, reafirmou "as palavras de solidariedade" tanto de membros do seu partido como de adversários políticos, agradecendo as "boas palavras" e o "estímulo" que lhe permitem "ter um sentimento de que é possível sair por cima desta situação, de confiar nos médicos, com um sentimento e uma vontade clara de voltar ao terreno de combate".

Mencionou um "sentimento de alegria e conforto de quem anda nesta vida política há muitos anos, com toda a dureza de muitos combates", mostrando-se comovido com o "relacionamento humano e com alguns valores que devem prevalecer na sociedade". "Palavras de incentivo e de solidariedade" que Jerónimo de Sousa fez questão de sublinhar, acrescentando que "esse sentimento no essencial é um valor da própria democracia".

João Ferreira e João Oliveira foram os escolhidos para substituir o secretário-geral do PCP porque, nas suas palavras "são da direção do partido, da sua comissão política, do comité central e porque são candidatos às eleições", reiterou. "É uma contribuição valiosa de dois dirigentes do partido também candidatos à Assembleia da República", conclui a fonte deste jornal.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project