ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Líder do Sinapol: Processos disciplinares contra agentes da polícia é uma acção de “vingança e terror» e podem surgir novas investidas com mais uma greve da PN 10 Julho 2018

O presidente do Sindicato Nacional da Polícia (Sinapol) considerou, hoje,10, que os processos disciplinares movidos contra os agentes que participaram na greve é uma acção de “vingança e terror” sobre os profissionais da corporação policial. José Barbosa avisa que a situação laboral na Polícia Nacional pode obrigar aos agentes a uma “nova investida”, deixando em aberto a possibilidade da convocação de uma segunda greve nacional.

Líder do Sinapol: Processos disciplinares contra agentes da polícia  é uma acção de “vingança e terror» e podem surgir novas investidas com mais uma greve da PN

Para aquele líder sindical, que falava em conferência de imprensa para reagir à punição de alguns agentes que participaram na greve nacional de três dias convocada no ano passado pelo Sinapol, está-se perante um “esquema medíocre” e uma solução “triste e nojenta”.

Segundo o sindicalista citado pela Inforpress, os processos foram mandados instaurar a título de “intimidação e represálias e agudizam ainda mais o clima de instabilidade interna no seio do pessoal e da corporação”.

De acordo com o presidente do Sinapol, entre os agentes punidos com 40 dias de suspensão, mas com pena suspensa, estão também coordenadores sindicais.

José Barbosa é peremptório ao defender que os processos devem ser arquivados porque, diz ele, trata-se de uma solução “enraizada numa tremenda ilegalidade” e, logo, não podia suscitar outra coisa senão a “demissão da presente Direcção Nacional da Polícia”.

“Se o Governo não quer ficar, politicamente, mal na fotografia e se preferir uma posição confortável, nada melhor do que a assertividade no arquivamento total e definitivo dos processos”, apelou o sindicalista, que discorda da pena suspensa, já que, argumenta, a ficha individual dos agentes grevistas “ficará suja”.

Instado sobre a possibilidade de uma outra greve, deixou entender que “tudo está em aberto”.

“Não perdemos a noção. Ainda temos uma grande oportunidade de, através do diálogo e de forma concertada, chegarmos a uma boa solução”, indicou o presidente do Sinapol referido pela agencia cabo-verdiana de notícias.

Na perspectiva de José Barbosa, a situação laboral na Polícia Nacional pode obrigar aos agentes a uma “nova investida”.

Discriminação de agentes e afirmação do PM

“Um estado laboral ainda desagradável, desmotivante, pior, que vem se discriminando grosseira e injustamente seus profissionais, quer do direito a participar nos concursos, quer no sentido de lhes impedir, a todo o custo, o direito a promoção”, queixa-se José Barbosa, apontando exemplo de uma lista de nomes a circular, cujo propósito é “seleccionar os promovíveis, de forma injusta, inventando informações negativas sobre o desempenho profissional, a fim de se poder excluir alguns da possibilidade do direito à sua promoção”.

Na altura da greve dos policiais, o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, pronunciando-se sobre esta decisão dos agentes, considerou-a “quase que um verdadeiro atentado ao Estado de Direito Democrático” que, segundo ele, resultou no “desrespeito pela requisição civil e em manifestações e confrontações ilegais”.

Em reacção às declarações do chefe do Governo, o presidente da Confederação Cabo-verdiana dos Sindicatos Livres (CCSL), José Manuel Vaz, comparou-as a uma “bomba de Al-Qaeda lançada contra a Polícia Nacional”.

“Esperávamos um pronunciamento de diálogo, de aproximação, de entendimento e de negociações das reivindicações do Sindicato Nacional da Polícia (Sinapol) e não o lançamento de uma bomba de Al-Qaeda contra a Polícia Nacional”, precisou Vaz, segundo a Inforpress.

Al-Qaeda (“A Base”, em árabe) criada por Osama Bin Laden, em 1989) é considerada uma organização terrorista formada, principalmente, por fundamentalistas islâmicos e árabes, explica a mesma fonte.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project