MUNDO INSÓLITO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Ligações perigosas: Reversão para o Estado de casa de mafioso dá abrigo a desvalidos de Paris 21 Outubro 2021

O Estado francês usa luxuosa casa apreendida a mafioso para abrigar discretamente desvalidos de Paris, descobriu uma investigação jornalística hoje publicada. Uma alquimia legal também por cá. A pequenez territorial impede, aliás, que se esqueça os edifícios, um numa das mais novas avenidas da capital, outro a passos da sede do governo, ou os pardieiros em que se estão a transformar outros bens perdidos para o Estado. É um tema incómodo, acredita-se, o da confiscação para o Estado dos bens que os condenados adquiriram no âmbito do crime.

Ligações perigosas: Reversão para o Estado de casa de mafioso dá abrigo a desvalidos de Paris

Habitação! Direito inscrito na Carta dos Direitos Humanos, todos os movimentos político-sociais em todo o mundo inscrevem-no no seu programa comprometendo-se a lutar para o dar a cada um.

Um caso em que os frutos do crime revertem para a ação social, conta-se esta semana a partir do benefício que a casa parisiense do mafioso Gioacchino Campolo, perdida para o Estado, trouxe a uma cidadã desvalida marroquina na casa dos quarenta.

Os investigadores italianos descobriram 260 imóveis, entre casas, terrenos e locais comerciais pertencentes a Campolo — inscritos pelo próprio e por testas-de-ferrro. Além disso, o "hedonista" colecionava obras de arte — avaliadas em 432 milhões de euros e que incluem telas de Chirico, Fontana, Guttuso, Dali, Sironi e Carrà — hoje expostas no Museo Archeologico Nazionale di Reggio Calabria.

O homem desembarcava em Paris com maletas cheias de milhões de euros com que, como bom "hedonista", pagava o que lhe dava maior prazer: as ourivesarias da vizinha praça, a Vendôme.

O imenso património italiano do nascido na Calábria reverteu para o Estado. Entretanto, a justiça italiana deparou com esse único apartamento em Paris de apenas 40 m2 e avaliado em perto do milhão de euros. Após negociações nos últimos meses, o bem imobiliário acabou de reverter para a França.

Fontes: Le Monde/Stampa.it.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project