LEITURA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Literatura: “Azorina Negra” é nova obra de Glória Sofia 19 Janeiro 2023

“Azorina Negra” é a nova obra da poetisa cabo-verdiana Glória Sofia que, inclusive, já está disponível nos mercados literários em Portugal, embora não tenha ainda sido marcado um acto de apresentação, conforme disse a autora à Inforpress.

Literatura: “Azorina Negra” é nova obra de Glória Sofia

Segundo explicou a escritora, que reside nos Países Baixos, “Azorina Negra”, um livro de poesias, tem como temas centrais a busca de um alívio, que identifica com a resiliência.

“Concentra-se também na importância dos sonhos, que mesmo quebrados, são a razão da renascença. Este livro dá continuidade às ilusões dos outros poemas não cicatrizados, os sentimentos que insistiram em não evoluir”, disse a autora, que tenta encontrar um papel para a literatura nestes “caos de viver”.

A obra, que tem 101 páginas e é editada pela Editora Arteloy, conta com apoio na fotografia de Cândida Mendes, com a revisão de Maria Costa Mendes e o prefácio de Isilda Nunes.

“Infelizmente não consegui nenhuma parceria, mas ainda tenho esperança que possa encontrar alguma empresa para apoiar-me num possível lançamento em Cabo Verde”, afirmou esperançosa Glória Sofia.

Gloria Monteiro, que assina como Gloria Sofia, nasceu na cidade da Praia, em 1985.É licenciada pelo Departamento de Engenharia Mecânica e Gestão Ambiental dos Açores, Portugal.

Antes de “Azorina Negra”, publicou um total de cinco livros e já tem presença internacional em Letras, tendo participado em festivais de poesia na Romênia (2016), em Istambul (2017), na Macedônia do Norte e na Albânia (2018) e em Bangladesh (2020).

Em 2019 foi convidada pela University Harvard, Tufts University e Boston University para participar numa palestra sobre literatura e poesia.

Representou Cabo Verde no oitavo Congresso de Literatura Portuguesa Galacidad La Paz Bolívia 2020.

Seus poemas foram musicados pelo cantor americano Brito e traduzidos para mais de 15 idiomas. Em 2020 foi premiado com o Prémio Unión Mundial de Poetas por la Paz Y la Libertad (UMPPL).

Glória Sofia escreveu o prefácio do livro “Florescer” da escritora Teresa Ruas e mais de duas dezenas de antologias internacionais.

Desenvolveu várias actividades culturais, frequentando várias tertúlias poéticas, com poesias traduzidas em mais de 15 línguas e em diversas revistas pelo qual destacam-se Azahar (Espanha), SÓN – tímarit um óðfræði (Islândia), DiVersos (Portugal), Lepan África e Statto (Brasil) entre outros.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project