REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Longa luta anti-Covid: Jovem modelo teve pernas amputadas —"Era perder as pernas ou a vida" 03 Abril 2022

Neste momento em que a OMS se prepara para, segundo perspetivas otimistas, declarar o mundo livre de Covid-19, temos de nos preparar para enfrentar as sequelas que podem ser longas e ameaçadoras. O caso de Carolyn Claire Bridges, manequim de 21 anos residente na Flórida, soa como um alerta: totalmente vacinada contra o coronavírus de 2019, teve complicações derivadas de doença cardíaca e que obrigaram à amputação de ambas as pernas.

Longa luta anti-Covid: Jovem modelo teve pernas amputadas  —

A modelo Carolyn Claire Bridges é tema da reportagem do Los Angeles Times deste sábado, após ter alta do Tampa General Hospital/Hospital Central de Tampa, na Flórida. Ali entrou em janeiro e esteve longo tempo hospitalizada, primeiro na UCI e com prognóstico reservado, e por fim passou por uma cirurgia radical: a amputação das pernas para salvar a vida.

Com a vacinação anti-Covid completa, a jovem foi há quase três meses surpreendida com um teste positivo à doença do coronavírus de 2019, além de um diagnóstico complexo de miocardite, rabdomiólise cianótica (decomposição dos músculos), decorrente do baixo nível de oxigénio no sangue, além de pneumonía moderada.

A opção nem sequer o era: a amputação salvava-a da morte certa.

Mesmo livres da Covid-19?

Três países, Nova Zelândia, Hong Kong, Coreia do Sul, que em mais de dois anos estiveram quase livres da pandemia estão por estes dias a registar níveis altos de contágio pela Ômicron.

A China (já no domingo 3) registou, nas últimas 24 H, mil e oitocentos e sete novos casos – o número mais alto de sempre.

Hong Kong (também já no domingo 3) regista 32.430 casos e 264 óbitos.

Fontes: LA Times/WHO.org/South China Morning Post.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project