MUNDO INSÓLITO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Lotaria deu-lhe $10 milhões, femicídio põe-no atrás das grades para resto da vida 26 Julho 2020

O fim prematuro e trágico de Keonna Graham, de 23 anos, é uma “dor sem fim”, “estamos de coração partido sem entender esta barbaridade” — segundo a mãe e a irmã de dez anos com quem vivia.

Lotaria deu-lhe $10 milhões, femicídio põe-no atrás das grades para resto da vida

Uma prima descreveu Keonna como "uma jovem cheia de vida e energia". Fosse nas horas livres montada na bicicleta a percorrer milhas e milhas seguidas". Fosse na hora do dever, ela que "trabalhou sempre em profissões para ajudar os outros": num centro de reabilitação para crianças com handicaps, como guarda num centro de correção estadual.

Ajudar os outros era próprio "da sua natureza generosa, terna e aventureira", segundo a prima Antoinette Lee para quem "esse fim" de vida prematuro e trágico "é incompreensível".

O homem que lhe tirou a vida na manhã de segunda-feira, 20, ainda não se sabe bem em que circunstâncias: Michael Todd Hill, de 52 anos, conhecido na Carolina do Norte desde 2017, quando ganhou 10 milhões de dólares na lotaria.

Mais famoso ficou ainda quando dois anos depois declarou falência. Tinha zerado o total líquido recebido: após 60% de imposto, teve na mão (apenas) quatro milhões — e queimou-os em menos de três anos.

Há vidas assim, que ultrapassam a ficção. Michael Todd Hill, um que entraria na galeria de "infames canalhas universais" de Jorge Luis Borges.

Fontes: NY Post/AP. Foto (AP): Keonna Graham, de quem toda a gente gostava.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project