MÚSICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Luanda acolhe dois concertos de jazz sexta-feira e sábado com participação angolana e portuguesa 24 Novembro 2022

Dois concertos de jazz realizam-se sexta-feira e sábado, em Luanda, resultado de uma residência jazzística, entre 21 e 26 deste mês, com os professores Bruno Santos e Gonçalo Marques, do Hot Clube Portugal e jovens músicos angolanos.

Luanda acolhe dois concertos de jazz sexta-feira e sábado com participação angolana e portuguesa

De acordo com uma nota, o evento é realizado em parceria entre o Camões – Centro Cultural Português, o Hot Clube Portugal, a Escola de Jazz Luís Villas-Boas e o JJJ Jazz de Jerónimo Belo.

O primeiro concerto realiza-se sexta-feira, no Auditório Pepetela, do Camões – Centro Cultural Português, e no sábado, no Hotel Talatona “HCTA”, ambos pelas 18:00, com entrada livre, sujeita à lotação do espaço e sem reserva, no primeiro dia, enquanto no segundo o acesso está sujeito à reserva dias antes ou no local.

A iniciativa tem como objetivo promover o intercâmbio de experiências entre os participantes, bem como, o aprofundamento de técnicas e conhecimentos em torno do género musical jazz.

“Bruno Santos e Gonçalo Marques têm estado a trabalhar um repertório dos grandes clássicos do cancioneiro norte-americano, recorrendo à instrumentação variada, guitarras, baixos, bateria, trompete, piano, flauta, violino e voz”, indica a nota.

O professor Bruno Santos, realça a nota, iniciou os seus estudos musicais aos 17 anos, ainda residente na Madeira, no Conservatório do Funchal, com Humberto Fournier, tendo dois anos depois frequentado o Conservatório de Faro e aulas com o contrabaixista Zé Eduardo.

Em janeiro de 2021, estreou a rubrica “Contraconto” em formato ‘podcast’, na rádio Antena 2, e em dezembro desse ano, o formato espetáculo, juntamente com Eva Barros e Catarina Sobral.

Bruno Santos tocou já com Chris Cheek, Donald Harrison, Herb Geller, Julien Arguelles, Demian Cabaud, Paulinho Braga, Jesse Davis, Peter Bernstein, Omer Avital, Benny Golson, John Ellis, Seamus Blake, Guillermo Klein, Miguel Zénon e Jerry Gonzalez.

Quanto a Gonçalo Marques, começou por estudar trompete na escola do Hot Clube de Portugal com João Moreira e em 2001 foi escolhido para representar a escola no encontro internacional de escolas de jazz organizado pela IASJ no Berklee College of Music de Boston, tendo-lhe sido atribuída uma bolsa de estudo para esta universidade.

Em Boston teve a oportunidade de estudar com uma série de bons músicos/pedagogos e principalmente com John McNeill do New England Conservatory. Tocou com músicos como Demian Cabaud, Bruno Pedroso, André Sousa Machado, André Fernandes, Bernardo Moreira, Jeff Williams, Bill McHenry, Jacob Sacks, Guillermo Klein, André Matos, Masa Kamaguchi, Bruno Santos, John O’Ghallager, Marcos Cavaleiro, entre muitos outros.

Atualmente, é diretor e professor da Escola do Hot Clube e professor na Escola Superior de Música de Lisboa. Tem estado também muito envolvido no ensino do jazz aos mais novos.

“Com esta iniciativa o Camões – CCP e os seus parceiros pretendem dar um contributo para o desenvolvimento deste género musical em Angola, havendo a intenção de continuar no próximo ano, com uma segunda edição ainda mais alargada”, sublinha a nota.

O Hot Clube de Portugal é o mais antigo clube de jazz de Portugal e da Europa e desenvolve a sua atividade desde 1948. Em 1977 abriu a Escola de Jazz Luiz Villas-Boas pela mão de um dos seus fundadores, o baixista Zé Eduardo.

A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project